Finalmente, eles vão voltar! Distribuídos pela Prefeitura, os famosos sacos verdes vão facilitar novamente o processo de reciclagem para os jaraguaenses. E já tem previsão para chegarem às casas dos moradores: fim deste mês de abril.
A ideia é distribuí-los uma vez por mês, sempre em quatro unidades, com possibilidade de mais em caso de demanda. Então, fica de olho, que logo eles estarão aparecendo por aí!
Os sacos verdes têm o objetivo de incentivar a população a reciclar, e aumentar o volume de materiais recicláveis no município.
Com a reciclagem, de setembro de 2013 até 2016 evitou-se que mais de 12.320 toneladas de materiais recicláveis fossem para o aterro sanitário, em Mafra.

A reciclagem vai aumentar!

A meta para 2018, de acordo com a Fujama (Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente), é recolher 350 toneladas de material reciclável por mês. Hoje, o volume coletado atinge aproximadamente 200 toneladas mensais, que vão para as cooperativas de recicladores.
Segundo a Fujama, o custo efetivo para a destinação dos resíduos urbanos até Mafra é de mais de R$ 430,00 por tonelada, incluindo a coleta, transbordo, transporte rodoviário e a destinação final, o que representa um gasto anual de mais de R$ 12 milhões.
É muita grana saindo dos cofres públicos, hein? Por isso a importância desses simples sacos verdes de lixo.
Mas quanto isso vai custar ao município? O edital previa a compra de 1,3 milhão de unidades por meio de pregão presencial, ao preço máximo de R$ 0,72. O custo efetivo será de R$ 0,58, o que representa economia de mais de 20%. O saco verde tem capacidade para 100 litros, dimensão de 75 por 105 centímetros e densidade de 10 micras.
O presidente do Samae, Ademir Izidoro, destacou que, atualmente, 8% dos resíduos produzidos pela população jaraguaense estão sendo reciclados e que a meta é ultrapassar a marca histórica de 23,7%, chegando aos 25% de reaproveitamento.
------
RECEBA NOSSO CONTEÚDO EM PRIMEIRA MÃO NO SEU WHATSAPP CLICANDO AQUI.
------

Leia também: