Aprender coisas novas, praticar uma segunda língua, conhecer outras culturas, lugares e pessoas… De fato, fazer um intercâmbio é sinônimo de crescimento pessoal - e também profissional. E se este é um dos seus sonhos futuros, é melhor começar a se preparar, porque o intercâmbio DEVE ser prioridade na sua lista de resoluções para 2017.
Claro que não é tão fácil quanto parece, por isso este artigo vai te ajudar a dar os passos certos para conquistar seu sonho.
Nós pedimos a ajuda e orientação do querido amigo intercambista João Marcos de Souza, que está lá na Irlanda há mais de um ano. Com ele listamos as cinco primeiras coisas que você precisa fazer para começar direito. Vamos lá!

1. Escolha um destino

Tenha em mente que um intercâmbio não acontece do dia pro outro, e a primeira coisa que você precisa fazer é escolher o lugar para onde quer ir. As opções são infinitas! Pesquise países, Estados e cidades, veja o que te chama a atenção e elenque motivos de querer ir para tais lugares. Depois disso procure por empresas, instituições e agências de viagem que possam facilitar a sua ida para lá.
Uma pesquisa realizada em maio de 2016 pela Belta, Associação das Agências de Intercâmbio, mostrou os 10 destinos mais procurados dos brasileiros para ter uma experiência fora do país. Em primeiro no ranking está o Canadá, seguido dos Estados Unidos e da Austrália. Em quarto lugar ficou a Irlanda e em 5º o Reino Unido. Veja aqui a lista completa.

2. Foque no planejamento

Definido o lugar, é hora de se planejar, e o segredo de um bom planejamento é o foco. Mas, antes, faça uma pergunta a você mesmo: "eu realmente quero viajar e farei de tudo pra isso acontecer?" Se a resposta for sim, então siga em frente, pois se não estiver totalmente focado no que quer vai ser muito mais difícil conquistar sua viagem.
Dentro do seu planejamento você tem que lembrar de providenciar todos os documentos necessários, compra das passagens aéreas, o lugar que vai ficar, uma média de gastos diários, o tempo que vai ficar por lá, o curso e a escola ideais para você estudar e, também, as opções de lazer que tem por perto.
J938-Seu-Dinheiro-Rafael-Hupsel-Folhapress-LEGENDA-Com-planejamento-financeiro-é-posível-conhecer-qualquer-lugar-do-mundo
Foto: divulgação
Outra coisa muito importante é fazer aquele famoso "check-up" pra ver como está a sua saúde e embarcar tranquilo. Lembre-se, você está indo para outro país, longe da sua família e com um sistema que você não sabe como funciona.
E, por fim, pense sempre no seu financeiro. Entenda que o seu dia a dia vai girar em torno do seu intercâmbio, e terá que tomar decisões práticas e sábias, principalmente quando tem a ver com o seu dinheiro.

3. Organize as finanças

Vamos já de cara desmistificando as coisas: não precisa ser rico para viajar! Apesar disso, grana é o que mais pesa na tomada da decisão. O João, por exemplo, foi parar na Irlanda por ser o destino mais barato - mas com planejamento não haverá limites. Por isso, antes de tudo, viajar tem que ser a sua prioridade, sem pensar no luxo.
Use seu tempo pesquisando as melhores opções de hostel e passagens baratas. Mude os hábitos! Se os amigos te chamam pra sair, pense duas vezes, afinal essa grana pode ir para o cofrinho da viagem. Mas não estamos dizendo para deixar de viver também, hein? :)
Cortar contas é uma ótima ideia. Você sobrevive sem TV a cabo, plano de celular e até mesmo sem Netflix (se não, que tal dividir com um amigo? Fica mais barato). Organize seus gastos e seu tempo, crie planilhas, revise suas finanças, não deixe para última hora e nem se afobe.
Atualmente, uma passagem com destino para Dublin, na Irlanda, pede um investimento de aproximadamente R$ 3 mil ida e volta. Lembrando que você pode conseguir por menos, é só ficar de olho em promoções e se antecipar. A Gabrielle Figueiredo, por exemplo, que também está por lá, conseguiu comprar por R$ 2,3 mil. 
Aplicativos indicados: Controle financeiro pessoal (Minhas Economias e o GuiaBolso), passagens aéreas (Voopter, Wego e Skyscanner), hotéis e acomodações (TripAdvisorAirbnbCouchsurfing e o Workaway).

4. Prepare o psicológico

A preparação física depende mais do lugar pra onde você vai - se for para um país frio, vai ter que enfrentar invernos rigorosos, mas você se adapta com o tempo. O mais importante, mesmo, é preparar a mente. Vai sentir saudades da família, dos amigos, de casa... coisas ruins acontecerão e tudo vai depender de você para que se resolva. Não é fácil, mas trabalhando o equilíbrio emocional, é possível lidar com toda situação.
avião-e-mão
Foto: divulgação

5. Abra a sua mente

É hora de começar a sair da sua caixinha. Lá fora, além de uma cultura diferente, você vai encontrar pessoas diferentes e vai ter que saber lidar com diversas situações, desde as mais cômicas até as mais delicadas. Coloque na cabeça que é você quem vai ter que se adaptar ao novo ambiente e não o contrário. Aproveitar o intercâmbio significa estar preparado para a mudança brusca de vida e costumes. No fim, tudo vai ter sido uma boa troca, de aprendizados e ensinamentos.
E não tenha medo!
Quando o dia da viagem se aproximar é quase certo que o desespero vai começar a bater, junto com a vontade de desistir. Mas lembre-se, esse é o seu sonho e você realmente quer ir! Trabalhe isso na sua mente: não tenha medo de viajar, de experimentar coisas novas, falar outra língua, errar, perguntar… afinal é tudo novo e com o tempo você aprende a dominar.
Teenager hidden by city map
Foto: divulgação
-

Hora de fazer as malas!

Tenha paciência e resiliência. Seja prático e pense bem em tudo o que vai precisar fora de casa, mas sem exageros, hein? Analise tudo e veja o que é realmente necessário. Não esqueça do casaco que a sua mãe sempre mandou levar e de um par de Havaianas (vamos combinar que em matéria de conforto ela é indispensável).
Por que fazer intercâmbio?
Se você ainda acha que precisa daquele último empurrãozinho pra ter certeza de que viajar é a coisa certa pra você, então, aqui vai uma fala do João:
“Uma frase que eu sempre uso é que 'o mundo é muito maior do que a esquina da nossa casa'. Fazer um intercâmbio ou viajar pelo mundo pode não ser a prospecção de vida de 100% da população mundial, e eu tenho total noção disso. Mas não consigo conceber a ideia de que quem sonha em fazer isso pelo menos uma vez na vida, fica inventando desculpas ou impondo barreiras. Depende exclusivamente do que você tem por meta na vida, e se essa experiência fizer parte dela, o negócio é se jogar.”
Ele falou um pouquinho mais sobre isso nesse post aqui, e a leitura pode te ajudar ainda mais! ;)
Insista no seu sonho, talvez no ano que vem será você na foto apreciando essa vista pessoalmente! (Foto: Arquivo pessoal/João Marcos)
Insista no seu sonho, talvez no ano que vem será você na foto apreciando essa vista pessoalmente! (Foto: Arquivo pessoal/João Marcos)
...
E pra quem tá afim de trocar uma ideia sobre intercâmbio ou acompanhar a rotina do nosso intercambista de plantão, adiciona ele lá no Facebook ou segue no Instagram | Twitter através do @_jooaom.