Débora de Matos, atriz, palhaça e nativa da Ilha, visitou cinco comunidades da Grande Florianópolis (Barra da Lagoa, Rio Tavares, Sambaqui, Pântano do Sul e Enseada do Brito) para resgatar narrativas, cantigas e brincadeiras junto às rendeiras, benzedeiras, pescadores e moradores.

“Nasci em Florianópolis, em 1980, e vivi de modo ainda muito intenso a presença de histórias, lendas e personagens que me permitiram uma infância regada pela magia e pelo fantástico de nossas culturas e tradições. E é esse sabor da infância que me levou a desenvolver a pesquisa Contos e Encantos numa Ilha de Magia", conta Débora.

O projeto foi contemplado com o Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2019, da Fundação Catarinense de Cultura e viabilizou a coleta das histórias e o mergulho num processo de criação mediado pela Palhaçaria.

Projeto Ilha de Encantaria | Foto Vanessa Soares/Divulgação

Singularidade

O resultado, Ilha de Encantaria, é uma contação de história carregada de singularidade, “como uma rede de pescaria ou um trabalho em bilro, sinto a alegria de ir tecendo, nó a nó, ponto a ponto uma malha de encantaria", completa a atriz.

A obra tem classificação livre e estreia em formato virtual por meio de transmissões ao vivo (lives), gratuitas, nas quais os espectadores poderão interagir com a palhaça Esmeralda (Débora) e conversar ao final das apresentações, que duram cerca de 30 minutos.

O projeto ainda permitiu o abraço a muitos artistas colaboradores que também encontraram em Florianópolis suas casas. Estes trouxeram seus olhares e bagagens para a construção de memórias e invenções.

“Possibilitou um mergulho em mim, na infância, no lugar de onde vim, nos sonhos que me acompanham, na tristeza do que não voltará e na alegria do que nunca deixará de ser. É um reencontro comigo, que vivo no contato com as histórias, com as memórias e com a ancestralidade desta terra”, define a palhaça Débora.

Em função das recomendações adotadas na cidade em relação ao Covid-19, o encontro será no canal no YouTube da Traço Cia. de Teatro (@tracoteatro) – uma companhia reconhecida pela prática e pesquisa em Palhaçaria e que abraça o trabalho da atriz desde o ano de 2001.

Projeto Ilha de Encantaria | Foto Vanessa Soares/Divulgação

Sinopse

Você sabe manter um segredo? Pois essa é uma ilha que guarda o mistério das águas. Um lugar protegido pela magia, onde os ventos cantam e dançam sua existência. Um mundo no qual as pedras escondem a força do sagrado enquanto o profano rodopia em travessuras. Assim, o secreto se move na ginga da terra, com um corpo de memórias, coberto com cicatrizes de encantaria.

Ilha de Encantaria, uma poção mágica com histórias vividas, lembradas e inventadas, coletadas em entrevistas, encantadas por muitas mãos e contadas na feitiçaria da palhaçaria.

Ficha Técnica

 

Ilha de Encantaria – Contação de histórias

  • Concepção e palhaçaria – Débora de Matos
  • Colaboração – Dona Benta, Dona Glorinha, Dona Maria, Dona Nem, Dona Sueli, Dona Valdete, Seu Dário, Seu Vadico e Peninha
  • Consultoria em criação – Greice Miotello e Egon Seidler
  • Produção e transmissões ao vivo – Traço Cia de Teatro
  • Figurino, objetos e adereços – Ana Pi
  • Composição sonora – Cassiano Vedana
  • Ilustração – Breno Reis
  • Arte gráfica – Greice Miotello
  • Assessoria de imprensa – Egon Seidler
  • Fotografia – Vanessa Soares
  • Registro e edição audiovisual – Ledoux Videos
  • Classificação – Livre

Projeto realizado pelo Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Cultura, com recursos do Prêmio Elisabete Anderle de Apoio à Cultura ∕ Artes Populares – Edição 2019.

Serviço

ILHA DE ENCANTARIA

  • Transmissões ao vivo: 28/10 (quarta-feira) – 14h30 e 19h30; 29/10 (quinta-feira) – 10h e 14h30;
  • Canal no Youtube da Traço Cia. de Teatro
  • Conversas ao final das apresentações: 28/10 (quarta-feira) – 14h30 – O processo de criação; 28/10 (quarta-feira) – 19h30 – O abraço da equipe; 29/10 (quinta-feira) – 10h – A pesquisa; 29/10 (quinta-feira) – 14h30 – Adaptação ao virtual.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp