A 11ª Feira do Livro de Jaraguá do Sul vem exercendo um importante papel no fomento à leitura. Diariamente, atividades como as contações de histórias e debates literários levam os pequenos e grandes leitores a esse universo com o intuito de formar novos "devoradores" de livros. Porém, as atenções não estão voltadas somente aos consumidores da leitura. Os responsáveis por dar vida às obras também têm um espaço especial no evento. Motivar a produção literária, dar espaço para novidades - só no último fim de semana foram lançadas dez obras - e promover o debate acerca desse meio são algumas das iniciativas feitas pelo evento ao longo dos dez anos em que é realizado. O escritor, idealizador e que hoje é responsável pelas relações institucionais do evento, Carlos Henrique Schroeder, enfatiza esse espaço dado aos escritores locais e à produção literária. Schroeder, aliás, é um dos três escritores convidados para a Ciranda Literária que ocorre nesta terça (14), às 14h, com o tema "A produção Literária e o Mercado Editorial". O escritor afirma que incentivar esses debates é um compromisso da feira. "Desde sempre, ela deu espaço para os autores locais, teve essa vertente democrática misturando grandes atrações com aquelas que ainda não são tão conhecidas do grande público", enfatiza. Ele conta que debates como o que ele participará e o que ocorre mais cedo, das 17h às 18h30, sobre "Perspectivas e tramas da Literatura local" com João Borges, Junior Franco e Nara Nalú, servem como base para outros autores. "Enquanto um debate vai focar mais no contexto local, o outro vai apresentar os dois lados: o da escrita e o do mercado. São coisas distintas que ora se complementam, ora são divergentes. A ideia é justamente debater o que funciona no mercado e o que funciona na escrita", esclarece. Ao lado de Schroeder, estarão os editores Cristiano Moreira e Elyandria Silva. "É um espaço para os autores saberem um pouco mais da produção e também para quem consome leitura saber como funciona. É um palco aberto para uma troca mútua de ideias, algo que a feira sempre priorizou", afirma. O debate em que ele participará foi proposto pelo projeto Ciranda Literária que ocorre uma vez por mês na Biblioteca Municipal. Desta vez, o projeto foi levado para dentro da feira. Além dos debates sobre produção literária, hoje a feira conta com apresentações da contação "Histórias à brasileira" por Vinicius Mazzon, às 8h30, 10h, 14h e 15h30. Já o Galpão da Leitura fica aberto das 9h às 21h. Toda a programação é gratuita. Programação Confira e agende-se! Terça-feira  (15) 9h – Início das atividades no Galpão da Leitura e Teatros 8h30, 10h, 14h e 15h30 – Contação de histórias: Histórias à brasileira (Vinicius Mazzon - Curitiba) 17h às 18h30 – Mesa redonda Perspectivas e tramas da literatura local – com João Borges (SC), Júnior Franco (BA) e Nara Nalú (SC) 19h – Ciranda Literária – mesa redonda " A Produção Literária e o Mercado Editorial" - com Carlos Schroeder, Cristiano Moreira e Elyandria Silva. 21h – Término das atividades no Galpão da Leitura e Teatros Quarta-feira (16) 9h – Início das atividades no Galpão da Leitura e Teatros 8h30, 10h, 14h e 15h30 – Contação de histórias: Histórias à brasileira (Vinicius Mazzon - Curitiba/PR) 19h – Lançamento do livro Pelo mar, mente e espírito – Mauro Fábio Koch 19h30 – Lançamento do livro Palavra aberta – Nelson Luiz Pereira 20h – Lançamento da Coletânea do I Prêmio IFSC de literatura – Rodrigo Domit (org.) 20h30 – Lançamento do livro O outro lado do vidro – Denise Ravizzoni 21h – Término das atividades no Galpão da Leitura e Teatros Quinta-feira (17) 9h – Início das atividades no Galpão da Leitura e Teatros 8h30, 10h, 14h e 15h30 – Contação de histórias: Vanu, o Vampiro Trapalhão (Gats Grupo de Teatro - Jaraguá do Sul/SC) 8h30, 13h30 e 19h30 – 26º Concurso de Declamação 21h – Término das atividades no Galpão da Leitura e Teatros LEIA MAIS: - Um mundo de livros e muito espaço para a cultura na feira que inicia nesta quinta