Polícia prende suspeito de envolvimento na morte de Tupac Shakur, rapper icônico dos anos 90

Foto: Divulgação

Por: OCP News Criciúma

29/09/2023 - 22:09

A Polícia de Las Vegas realizou a prisão de Duane “Keffe D” Davis, um homem suspeito de envolvimento na morte do rapper Tupac Shakur, ocorrida em 1996. A prisão marca um avanço na investigação de um caso que há muito tempo fascina o público e que teve pouca evolução ao longo dos anos.

Duane “Keffe D” Davis foi detido na manhã de sexta-feira, 29 de setembro, embora as acusações exatas contra ele não tenham sido imediatamente divulgadas, de acordo com autoridades com conhecimento direto do caso. Essas autoridades não tinham autorização para falar publicamente antes da formalização das acusações, prevista para a sexta-feira.

Davis é uma figura conhecida pelos investigadores há anos e, em seu livro de memórias de 2019, “Compton Street Legend”, ele admitiu estar no Cadillac onde o tiroteio que tirou a vida de Tupac ocorreu em setembro de 1996. Tupac Shakur tinha apenas 25 anos quando foi baleado.

A prisão de Davis ocorre dois meses após a polícia de Las Vegas ter realizado uma busca na casa de sua esposa em 17 de julho. Os documentos de busca mencionavam a procura por itens “relacionados ao assassinato de Tupac Shakur”. Durante essa operação, a polícia apreendeu vários computadores, um celular, um disco rígido, uma revista Vibe com Shakur na capa, várias balas calibre .40, um recipiente com fotografias e uma cópia do livro de memórias de Davis.

No livro, Davis revela que quebrou o silêncio sobre o assassinato de Tupac em 2010, durante uma reunião a portas fechadas com autoridades federais e locais. Na época, ele enfrentava uma pena de prisão perpétua por acusações de drogas e concordou em cooperar com as autoridades em troca de benefícios legais.

O tiroteio que resultou na morte de Tupac Shakur aconteceu perto da Las Vegas Strip, em 7 de setembro de 1996. O rapper estava em um carro BMW dirigido por Marion “Suge” Knight, fundador da Death Row Records, como parte de um comboio de cerca de 10 carros. O tiroteio começou quando um Cadillac branco parou ao lado deles enquanto esperavam em um sinal vermelho. Shakur foi baleado várias vezes e morreu uma semana depois.

Em 2018, após ser diagnosticado com câncer, Davis admitiu publicamente em uma entrevista de rádio que estava dentro do Cadillac durante o ataque e implicou seu sobrinho, Orlando “Baby Lane” Anderson, como uma das duas pessoas no banco de trás de onde os tiros foram disparados. O tiroteio ocorreu após uma briga no cassino naquela noite.

Tupac Shakur, indicado seis vezes ao Grammy, é amplamente considerado um dos rappers mais influentes e versáteis de todos os tempos. Sua morte ocorreu durante uma rivalidade entre a Costa Leste e a Costa Oeste dos EUA, que definiu a cena do hip-hop na década de 1990. Seu rival, Biggie Smalls (Notorious B.I.G.), também foi morto a tiros em 1997, em um período de intensa rivalidade entre rappers.