Ninguém pode reclamar de que ficou para a última hora. Com grande antecedência, a Feira do Livro de Joinville divulgou em setembro passado as atrações da edição deste ano, a 15ª de sua história. Mas, de lá para cá, alguns nomes foram acrescidos à programação, enquanto outro teve a vinda cancelada (por questões de saúde): Affonso Romano de Sant’Anna. Quem virá a Joinville é o educador e artista plástico maranhense Ghandy Piorski, que há mais de 20 anos estuda o brincar e o brinquedo. Em 2016, ele lançou o primeiro livro de uma série sobre o assunto, “Brinquedos do chão: a natureza, o imaginário e o brincar”. Outra figura confirmada é a monja zen budista Coen, autora, entre outros, de “O Inferno somos nós: do ódio à cultura de paz” ao lado de Leandro Kamal. O terceiro nome é Otávio Júnior (foto no alto), conhecido como “o livreiro do Alemão”, título da biografia que descreve como a leitura mudou sua vida na favela. Morador do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, ele é criador do projeto Ler é 10. A 15ª Feira do Livro de Joinville acontece de 8 a 17 de junho no Expocentro Edmundo Dobrawa e arredores. Entre os autores anunciados estão Walcyr Carrasco – que será o homenageado desta edição, assim como a Alemanha -, Lázaro Ramos, Miriam Leitão, Conceição Evaristo, Marina Colasanti e a camaronesa (naturalizada francesa) Leónora Miano. Foto: www.rj.gov.br, divulgação