Ok! Todo mundo me avisou que reforma de casa é algo estressante, mas confesso que, mesmo “preparada”, tá rolando um desespero! Tô mais angustiada que barata de barriga pra cima! Êta coisa que nunca acaba! Todo dia é uma surpresa diferente.
https://www.youtube.com/watch?v=kPvWEsm04Bg&feature=youtu.be
Mas o ponto em que quero chegar é o seguinte: esta semana fui tomar um café com uma amiga muito querida, linda, inteligente, interessante, entre outras qualidades. O que me entristeceu muito foi que, entre uma frase e outra, as lágrimas escorriam em seu rosto... ela está passando por um doído processo de separação. No caso, lhe partiram o coração.
Embora eu fale mais que o homem da cobra, prontifiquei-me a ouvir. O que dizer nessas horas? É tão complicado, não é mesmo? Claro que minha vontade era arrancar a dor de seu coração com minhas próprias mãos. Infelizmente não temos esse poder...
Enfim, depois de tudo explanado, procurei levantar seu astral e tirei da manga uma das frases mais memoráveis de Clarice Lispector, e que nos fazem pensar o quanto é importante voltar ao eixo:
 
“Tenho meus limites. O primeiro deles é meu amor próprio”.
 
Pagamos a conta, seguimos nossos caminhos, porém tive a sensação de que faltou dizer algo a mais... aquele algo a mais de amiga pra amiga, sabe?
Chegando em casa, de imediato fui absorvida por mil problemas a mim apresentados pelo chefe de obras: “faltou tinta”, “tal peça não existe mais, como vamos fazer?”, “posso sair mais cedo hoje?”, “vai ser massa corrida ou não?”... Socorro! Quanta pergunta!
Fiquei ali quietinha, observando e pensando:
“Calma Izabella, é temporário. Respire fundo. Vamos resolver uma etapa de cada vez. Lembre o que teu pai te ensinou: 'Para melhorar, muitas vezes tem que piorar'. Parece que não há uma luz no fim do túnel, não é verdade? Mas tenha em mente: PACIÊNCIA! Você inventou, não foi? Agora aguente! Pense no resultado final! Vai ficar lindo!!!”
Pronto! Era isso! Era isso que faltou dizer! Sim, eu sei... falar sobre o tempo é o conselho mais clichê, mas talvez o mais sábio! O tempo pode não curar tudo, porém vai ajudar que o coração se cicatrize.
E quem sabe essa “reforma” não fosse necessária? Amiga... tudo vai passar e logo, logo seu coração estará novinho em folha! Acredite em mim, ok?
Capturar
Pra registrar, uma selfie!
Gostou dessa coluna? Tem mais da Bella aqui no Por Acaso, clique pra conferir:
A coluna de estreia, com receita de bolo de aniversário fit e vídeo maluco
– “O dia em que aprendi os 5 passos para fazer uma horta caseira
O dia em que prometi nunca mais perguntar “você está grávida?”
O dia em que saí dançando feito louca pela cidade