Dirigido por Hector Babenco, o drama é de 1985 e tem 120 minutos | Foto Divulgação
Dirigido por Hector Babenco, o drama é de 1985 e tem 120 minutos | Foto Divulgação

A Sessão Divã, parceria entre a Fundação Cultural Badesc e o Fórum Lacaniano, promove no dia 22 de maio um bate-papo online sobre o filme nacional, O Beijo da Mulher Aranha. A partir das 19h, o psicanalista Leojorge Panegalli vai estar ao vivo no canal da Fundação no YouTube. O encontro será mediado pela cineasta Vanessa Sandre, que é curadora do Cineclube da Fundação.

Para participar da conversa, a sugestão é que a pessoa assista o filme, que está disponível gratuitamente neste link e participe com comentários e interações.

Falado em inglês, o filme é protagonizado por William Hurt, vencedor do Oscar pelo papel do presidiário Molina | Foto Divulgação

 

Sobre o filme

O Beijo da Mulher Aranha é uma obra importante que representou o cinema brasileiro no cenário internacional e que lançou Sônia Braga no exterior. Falado em inglês, o filme é protagonizado por William Hurt, vencedor do Oscar pelo papel do presidiário Molina, um homossexual que divide cela com Valentim, revolucionário que foi gravemente ferido pelos carcereiros. Molina tenta mantê-lo vivo por meio de suas histórias fantásticas em que mistura fatos reais com trechos de filmes.

Dirigido por Hector Babenco, o drama é de 1985 e tem 120 minutos. A classificação é 14 anos.

O Beijo da Mulher Aranha representou o cinema brasileiro no cenário internacional | Foto Divulgação

Serviço:

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp