Desde o começo desta semana, passou a valer no Brasil o novo padrão de placas veiculares. O Rio de Janeiro é o primeiro estado a adotar a novidade que, por enquanto, não é obrigatória.

O objetivo do novo padrão é integrar ainda mais os países que fazem parte do Mercosul, sendo eles: Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela (este último está banido do bloco econômico por tempo indeterminado).

No Rio, a placa atualizada será instalada nos carros novos que estão passando pelo primeiro emplacamento. Contudo, quem tiver interesse o modelo pode aderir ao novo padrão pelo valor de R$ 219,35.

Veja quais são as principais mudanças do novo padrão de placas do Brasil:

  • Fundo branco e uma faixa azul na parte superior com o nome Brasil ao centro;
  • Bandeira do país à direita;
  • Identificação do Mercosul na ponta esquerda;
  • Sai o esquema com três letras e quatro números (AAA-1111), entra um formato com quatro letras e três números (AAA1A11);
  • Bandeira do estado e o brasão do município substituem os nomes por escrito dessas localidades;
  • Para veículos particulares, a moldura e os caracteres serão pretos;
  • Placas terão pintura difrativa dos caracteres principais marcas d’água e um QR Code no lado esquerdo para segurança;
  • Novo padrão também terá um chip com informações sobre o veículo;
  • Novo padrão dispensa uso de lacres na placa.

Novo padrão no restante do país

Se não houverem mais adiamentos, o novo padrão de placas deve ser adotado pelo restante dos estados brasileiros até 1º de dezembro de 2018 por determinação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Porém, como inicialmente o emplacamento será obrigatório apenas para carros novos, o padrão atualizado só será exigido para todos os veículos no Brasil a partir de 2024.

Quer receber as notícias no WhatsApp?

Fonte: Tecnoblog