Lembro de uma época em que, semana sim, semana não, Charles Bronson dava as caras (e as cartas) no “Domingo Maior” da TV Globo. Ele protagonizava, claro, algum dos cinco capítulos da série “Desejo de Matar”, que durou de 1974 a 1994 e iconizou no cinema o cidadão comum que faz justiça com as próprias mãos.

Nesta época de preocupação extrema com a segurança e muita gente defendendo o armamento da população, o personagem está de volta, agora na figura de Bruce Willis. Ele estrela um remodelado “Desejo de Matar” que estreia nesta quinta (10) no circuito comercial.

O remake é dirigido por Eli Roth, o mesmo do brutal “O Albergue” e outros exemplares de torture porn. Na trama modernizada, Paul Kersey (Willis) agora é médico, marido e pai exemplar.

Durante um assalto, sua mulher é morta e a filha fica gravemente ferida. Ao ver que a Justiça demora, ele mesmo parte para a ofensiva, se armando até os dentes para caçar bandidos pela metrópole. Um dos ataques é filmado e o vídeo bomba na internet, levando à discussão: seria o justiceiro, de fato, um herói?

Assista ao trailer:

--

A outra estreia é “A Noite do Jogo”, cujo elenco é encabeçado por Jason Bateman, que virou queridinho das comédias americanas desde “Quero Matar meu Chefe”.

Ele é Max, que junto com a mulher Annie (Rachel McAdams) participa de um grupo de casais que promove noites de jogos. Num desses encontros, o irmão de Max propõe um jogo de crime. Só que enquanto ele é seqüestado de verdade, os casais acham que tudo faz parte da brincadeira e partem atrás de pistas.

Veja o trailer: