Uma feira de mulheres artistas, mas não destinada apenas a outras mulheres. Essa é uma das propostas da Bruta – título que contrapõe e até ironiza o senso comum da fragilidade feminina –, evento que reúne uma turma boa neste sábado (24), a partir das 17 horas, no bar Buena Vibra (rua Visconde de Taunay, 166), no centro de Joinville. A outra é valorizar a produção muito particular dessas mulheres e, de certa forma, apresentá-las ao público da cidade. Algumas participantes já têm rodagem, como as artistas visuais Mariê, Fernanda Sponchiado e Camila Rosa. Outra que começa a aparecer é Confé Handart, artista que imprime suas figuras inspiradas na natureza em camisetas e outras peças. Já a Editora Micronotas cresceu consideravelmente em 2017 e leva para a feira um sarau de suas autoras, Isa Amorim (foto), Maria Cecília Takayama Koerich e Katherine Funke, além de sediar o lançamento de “Mil Palavras, Mil Imagens, livro de estreia de Sandra Checruski. Fora do mundo das letras, a Bruta contará com estandes da Ofa Acessórios, Yass Vegan, Sue Belacqua e Brechó Jambalaya.