Mulamba é uma banda curitibana que pulsa força e poesia, unindo influências que vão do rock à música erudita. É também uma banda de voz forte, responsável por um dos discos mais contundentes lançados no Brasil em 2018, o que elevou o sexteto feminino a revelação da música nacional. Nesse momento de afirmação, Santa Catarina recebe o grupo para oito shows gratuitos na rede Sesc.

A turnê começa nesta quinta (21, 20h), em Joinville, e segue a Jaraguá (22, 19h30),  Itajaí (23, 20h), Florianópolis (24, 20h), Laguna (25, 20h), Lages (27, 20h), Concórdia (28, 20h) e Chapecó (29, 19h30). É a maior sequência de apresentações da Mulamba, que recém-tocou no Festival Psicodália.

No repertório figuram canções que abordam, de uma forma muito honesta e confidencial, temas importantes na vida dessas mulheres: amor, amizade, família e indignação sócio-política. Em “Mulamba”, “Espia Escuta”, “Lama”, “Vila Vintém” e “P.U.T.A” – cujo vídeo teve três milhões de visualizações no YouTube -, elas mostram seu viés ativista. Já “Desses Nadas”, “Provável Canção de Amor para Estimada Natália” e “Interestelar” falam de amor com suavidade.

A banda já participou de importantes festivais nacionais como o Psicodália (SC), Soma Sonora (SP), SIM São Paulo (SP) e Festival Vento (SP). Foi indicada à categoria de “Melhores Instrumentistas”, no Women’s Music Event 2018. Foi convidada para participar do projeto “Escuta as Minas”, do Spotify, ao lado de Elza Soares, Karol Conká, Maiara & Maraísa e outras grandes mulheres da música brasileira.

Lançou seu homônimo álbum de estréia, gravado no RedBull Station (SP), em novembro e a obra figurou na lista de “Melhores do Ano” de diversos veículos especializados. Inclusive, está na respeitada lista do APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) como um dos melhores 25 lançamentos do segundo semestre de 2018. Em janeiro de 2019, foi indicada como “Artistas pra ficar de olho 2019” pelo Youtube Music.