Se fosse necessário definir em poucas palavras o processo criativo da designer Danielly Schwirkowski, o termo “sem amarras” seria a escolha perfeita. Em um pequeno atelier montado no jardim da casa onde mora, no bairro Vila Lenzi, a jovem de 23 anos deixa as ideias fluírem quase que intuitivamente.

Habilidosa, ela transforma retalhos de couro e placas de borracha em calçados totalmente artesanais. Cada peça é única. A ideia de criar uma marca de sapatos aconteceu quase que sem querer, em meados de 2015. Na época, Dannielly tinha acabado de se formar na faculdade, após meses se dedicando a um trabalho que tinha como tema a fabricação de calçados feitos de garrafa pet.
Dani produz os calçados com couro e muito amor

A imersão neste mercado fascinou a jovem empreendedora. Por isso, quando um amigo mencionou uma sapataria que estava à venda na cidade, Dannielly não pensou duas vezes: correu até o local e adquiriu quase todos os equipamentos e formas do antigo proprietário.

"Muitos querem revender em suas lojas, mas por enquanto ainda não tenho essa parte estruturada. Mas com certeza é um passo para o futuro”, salienta.

Até agora, a empreendedora já comercializou mais de cem pares de sapato. As vendas são feitas pela internet, em uma loja exclusiva. O objetivo é disponibilizar pelo menos uma nova coleção a cada mês. “Já recebi ligações de pessoas do Pernambuco, do Rio Grande do Sul e outros estados, interessadas em comprar as sandálias", conta.

Confira a entrevista que a Danielly Schwirkowski deu para o pessoal do Centro Acadêmico de Design da Católica de Jaraguá do Sul:

Autor: Kamila Schneider - OCP Online

Fotos: Eduardo Montecino