Transformar o trabalho da mineração no principal ponto turístico da cidade de Criciúma foi o desafio assumido pela Mina de Visitação Octávio Fontana, que completa 11 anos de história e inauguração nesta sexta-feira (28) em Criciúma. A Mina de Visitação foi inaugurada no ano de 2011, após a restauração da antiga Mina São Simão e, atualmente, o ponto turístico é responsável por manter viva a história de Criciúma para todos que visitam e conhecem o seu espaço.

"A história do nosso município não tem como ser contada sem falarmos do carvão e das atividades da mineração. Principalmente, porque Criciúma é a cidade conhecida como o berço dessa prática, e a Mina de Visitação conclui esse propósito. Desse modo, além de atrativo turístico para as pessoas conhecerem melhor Criciúma, ela sempre será um ponto de referência para manter a história da cidade viva para as próximas gerações", enfatizou o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

Segundo o diretor de turismo da Fundação Cultural de Criciúma (FCC), Ismail Ahmad Ismail, após o fechamento da Mina de Visitação Caetano Sônego, a antiga Mina Modelo, que foi interditada por motivos de segurança, a Mina de Visitação Octávio Fontana passou a ser o novo ponto turístico de Criciúma. "Nós temos a presença dos parques e também de museus na cidade. Mas, a Mina continua sendo o nosso principal ponto turístico porque é o espaço que instiga as pessoas a virem conhecer o espaço e Criciúma em geral", destacou.

O diretor frisa que os trabalhos para a construção da mina iniciaram em 2009, com as pesquisas para escolher o local ideal para a construção da atual Mina de Visitação. Após o trabalho concluído o espaço começou a ser reconhecido e, constantemente, vem virando referência no país.

"O local é administrado em uma parceria feita com a SATC, responsável por conduzir os trabalhos de visitação que são realizados no local. A Mina de Visitação recebe visitas de escolas da região e eventos em seu subsolo. Como, por exemplo, jantares, palestras e formaturas", ressaltou.

História da locomotiva

A locomotiva responsável pelo passeio dentro da Mina foi batizada no ano passado com o nome de Arlei Cardoso. "Arlei foi mineiro na antiga mina São Simão, e atuou como maquinista da Mina de Visitação Octávio Fontana durante toda a primeira década de funcionamento da mina como ponto turístico. O mineiro faleceu no ano passado por conta de problemas cardíacos", comentou Ismail.

Única Mina de Visitação da América Latina

De acordo com o coordenador administrativo da Mina, Roberto Bortolotto, durante a visitação no interior da galeria, os turistas têm contato com história, religiosidade, ferramentas, os modos e os locais de trabalho dos mineiros. "A visita é guiada pelos cerca de 300 metros e leva em média 30 minutos. O passeio é realizado a pé ou de trem, onde os turistas embarcam em uma réplica da locomotiva a vapor alemã J. A. Maffei modelo 1922", ponderou.

Além disso, Bortolotto ainda ressalta que de janeiro a outubro de 2022 a Mina recebeu mais de 19.000 turistas de 24 estados brasileiros e de outros 14 países. "Localizada em uma antiga mina de extração de carvão, denominada Mina São Simão, que funcionou até 1994. A Mina de Visitação Octávio Fontana é a única mina de carvão aberta para visitação na América Latina e uma das seis existentes no mundo", pontuou.

Quero conhecer a Mina de Visitação, e agora?

A Mina de Visitação é localizada na rua Quintino Dal Pont, no bairro Arquimedes Naspolini, com horário de atendimento nas segundas-feiras das 14h às 18h e de terça-feira a domingo das 9h às 12h e das 13h às 18h. Conforme o coordenador, para os interessados em visitar a mina o valor do ingresso é R$ 16,00 podendo ser adquirido no local.

"Além disso, há a disponibilidade de meia entrada para estudantes e professores, mediante comprovação. Crianças entre três e cinco anos e idosos acima de 65 anos têm acesso gratuito à atração. O contato para o agendamento das visitas pode ser feito pelo telefone (48) 3445-8734 ou pelo nosso Instagram: @minadevisitacaocri", explicou o coordenador administrativo.