Depois de render muita diversão nos últimos anos como símbolo de malícia, o famoso meme da garotinha vendo a casa pegando foto agora também rendeu uma boa grana para a família da menina.

A foto foi vendida por 180 Ethereum, uma moeda digital similar ao Bitcoin. Na conversão, a obra vale US$ 473 mil ou R$ 2,53 milhões.

Conhecida como Disaster Girl (Garota do Desastre), a garota da foto é Zoe Roth, fotograda pelo pai em 2005, quando tinha 4 anos.

“Eu estava parada ali parecendo malvada, como se tivesse começado o fogo. Mas, meu Deus, não, eu não comecei”, disse Zoe, hoje com 21 anos, ao The Post.

A casa fica na Carolina do Norte, perto de onde a família Roth morava. Ela foi queimada propositalmente durante um processo comum na região para limpeza do terreno. Os familiares de Zoe a levaram para ver as chamas quando o pai produziu a icônica fotografia.

Foto: Zoe Roth / Arquivo Pessoal

Recentemente, Zoe e o pai utilizaram a técnica de (NFT), uma espécie de assinatura digital única que permite a comprovação da autenticidade de materiais artísticos produzidos e divulgados na internet, para dar lastro à fotografia tirada há 16 anos. Eles ainda vão receber 10% de lucro sempre que a imagem for revendida.

A imagem ficou famosa em 2008 depois de vencer o concurso “Emotion Capture”, da revista Dave JPG.

O comprador da foto é conhecido na internet apenas como @3Fmusic, mas não se sabe quem é.

Segundo o portal Gizmodo, o comprador misterioso pode ser Farzin Fardin Fard, CEO de uma produtora musical com sede em Dubai.

O contexto real do meme nada tem a ver com uma criança que ateia fogo em uma casa sem nenhum ressentimento.

É um dos memes mais caros já comercializados. Outra imagem famosa vendida depois da invenção da tecnologia NFT é a “Overly Attached Girlfriend”, no Brasil conhecida como “Namorada Superapegada”, de 2012, vendida por US$ 529.798.