Já faz um tempo que Luciano da Costa Pereira não exibe suas obras em Joinville – a última vez foi há quatro anos, no MAJ. Mais tempo ainda desde daquele 1994, quando estreou na Galeria Victor Kursancew. É, portanto, um feliz reencontro do artista com um espaço familiar – que ele coordenou e fica anexo ao seu local de trabalho, a Casa da Cultura – e com o público, que poderá ver sua produção mais recente a partir deste sábado (28).

“Referencial Abstrato” coloca à mostra o que Costa Pereira andou fazendo nos últimos três anos, seja em seu ateliê, seja em sala de aula, como professor de desenho e pintura da Escola de Artes Fritz Alt. O que se verá são novos trabalhos que experimentam a pintura, a colagem e o desenho, suportes que fazem de Luciano um nome destacado nas artes visuais joinvilenses nas últimas décadas.

Segundo o artista, o processo começa com uma ideia, um assunto. Em alguns casos, ele reproduz colagens em pinturas, em outros, a pintura acontece diretamente na tela.

“Ultimamente produzi alguns retratos. O referencial é abstrato no sentido de que o que importa é a construção de relações entre formas e cores”, explica Luciano a respeito do título da exposição.

“O tema muitas vezes é mero pretexto para construir imagens, mas, no fim, ele acaba ganhando força. Mas uma mera interpretação figurativa pode ser muito superficial. Há muito mais coisas por trás das aparências”.

Por fim, Costa Pereira diz que voltar a expor na galeria é gratificante, uma experiência ampliada pelo fato de o convite surgir durante as comemorações dos 50 anos da Escola de Artes Fritz Alt. Além da mostra na Victor Kursancew, Luciano estará presente nas paredes externas da Casa da Cultura, onde apresentará experimentações que realiza com seus alunos.

A exposição abre no sábado (28), às 10h, e fica até 31 de agosto.