O Google anunciou a maior atualização do aplicativo Google Earth desde 2017. Há mais de 15 anos o Google Earth facilita o acesso à imagens do nosso planeta, permitindo visualizar muitos lugares com detalhes impressionantes e agora, com a última novidade, é possível fazer linhas do tempo (timelapses).

Por meio desse recurso, por exemplo, é possível assistir uma linha o tempo do mapa de Joinville nas últimas quase quatro décadas.

Veja a diferença de 1985 até 2020:

 

Joinville, 1985. Foto: Reprodução/Google Earth.

Joinville, 2020. Foto: Reprodução/Google Earth.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Segundo a Google, um dos objetivos do recurso é mostrar os efeitos das mudanças climáticas, embora as informações apresentadas possam ter todos os tipos de usos, como na educação e uso recreativo.

"[…] Mudança florestal, crescimento urbano, aquecimento das temperaturas, fontes de energia e a frágil beleza do nosso mundo.", diz a empresa.

O novo recurso pode ser acessado pelo Google Earth instalado no computador ou pelo site g.co/Timelapse. Aí basta usar a barra de pesquisa para escolher qualquer lugar do planeta que você quer ver.

A empresa já disponibilizou para downloads mais de 800 vídeos de lugares que eles selecionaram, inclusive do Brasil.

A empresa abasteceu a ferramenta com 24 milhões de fotos de satélite dos últimos 37 anos. Ao todo, são trilhões de pixels, que demoraram mais de dois milhões de horas de processamento em milhares de máquinas do Google Cloud.

O resultado é um compilado de 20 petabytes de imagens de salélite em um único mosaico de vídeos de tamanho equivalente a 530 mil vídeos em resolução 4k. É o maior vídeo do planeta e agora está acessível a um clique!