Um “imortal” das letras joinvilenses lança seu nono livro solo neste sábado (7), na Livraria A Página, a partir das 10 horas. Trata-se de Hilton Görresen, membro da Academia Joinvilense de Letras (AJL) e cronista de páginas e mais páginas em jornais do Norte do Estado. Dos textos avulsos, ele compila novamente suas histórias curtas em “Por que Matei Ricky Lane? e Outros Contos”, que leva o selo da Editora Areia e tem apoio do Simdec. Görresen publicou sua primeira crônica ainda na juventude, em Jaraguá do Sul. Nos anos 1980, foi o autor da primeira crônica publicada no caderno Anexo, na primeira edição do suplemento de cultura do jornal A Notícia. O francisquense colaborou com o Anexo até 2006, em crônicas e com uma coluna sobre língua portuguesa  – esta última, virou o livro “Mostrando a Língua – Crônicas sobre Linguagem”, lançado em 2005. Entre 2008 e 2016, publicou suas crônicas no jornal Notícias do Dia. Atualmente, é cronista do jornal A Gazeta, de São Bento do Sul. “Da vivência como cronista, ele retira o senso crítico necessário para transformar a literatura em uma lupa sobre a sociedade, em especial sobre aquela que conheceu no século 20. Temas como machismo, vingança, puritanismo e meio ambiente aparecem como pano de fundo das histórias criadas por Hilton, de forma leve e sem maniqueísmo”, descreve o escritor e editor Jura Arruda.