A arte e as cores vão invadir a área externa da Scar (Sociedade Cultura Artística). Para marcar os 60 anos de fundação (em junho), começa nesta segunda-feira (28), um projeto de intervenção com grafite no paredão que faz frente com o estacionamento do prédio do Centro Cultural de Jaraguá do Sul.
Até o dia 8 de abril, cinco artistas com trabalhos reconhecidos no Brasil e no exterior integram o coletivo de arte urbana que fará a intervenção na área externa do prédio de 10 mil metros quadrados. Além desta atividade, faz parte do programa a realização de visitas de escolares para acompanharem o trabalho dos artistas e um workshop para pessoas interessadas em conhecer o grafite como manifestação artística.
Foto: Piero Ragazzi
O paredão que será ocupado. Foto: Piero Ragazzi
A visitação de estudantes ocorrerá no dia 6 de abril, e o workshop no dia 2, das 10 às 18h. As duas atividades estão sendo oferecidas pela SCAR gratuitamente (sendo o workshop com materiais inclusos) com o objetivo de mostrar o trabalho artístico e despertar o gosto pela expressão.
coletivo grafite
Foto: Divulgação Scar
Para participar do workshop, interessados devem mandar um e-mail até quinta-feira, dia 31 de março, para gerencia@scar.art.br, constando nome completo e rápida descrição do porque deseja fazer o workshop. São 20 vagas disponíveis. Em caso de dúvidas, ligue no 3275 2477.
"O grafite é uma arte urbana reconhecida no mundo inteiro e se tornou uma atração turística em muitos locais. A SCAR entende que ao mesmo tempo em que entrega uma obra artística de grande magnitude, associada ao teatro e à estrutura do Centro Cultural, homenageia a cidade e a sua arte nos 60 anos de fundação da entidade", explica a gerente executiva Edilma Lemanhê.
Além da intervenção com grafite a SCAR também está intensificando a implantação de outros dois projetos, visando garantir o fornecimento de energia fotovoltaica e de captação de água da chuva para maior economia destes insumos no prédio do Centro Cultural.

Artistas que participarão da intervenção

Rafael Sliks
Fortemente afetado pela textura da cidade, sua degradação pelo tempo e pela poluição, seu trabalho é a síntese de experimentações que passam pela cor, pela espessura dos traços, pelos cruzamentos entre o micro e o macro na composição, pela passagem do suporte do muro para o suporte da tela. Na trama de linhas variadas, pelas técnicas do spray FAT CAP, a linha do diâmetro de um fio de cabelo, vai compondo uma obra abstrata que migra do figurativo para o abstrato, aleatório, sintético e micro.
Fotos: site do artista
Ricardo AKN
Começou sua trajetória como a grande maioria dos chamados artistas de rua. Seus primeiros traços surgiram em muros e fachadas da Vila Madalena, bairro paulistano conhecido por sua efervescência cultural, acompanhado de amigos que hoje são nomes importantes da cena de arte urbana. Neste momento, Ricardo faz suas primeiras experimentações com suportes mais tradicionais, como a tela. Algumas de suas pinturas, entretanto, são feitas sobre painéis de madeira que ele mesmo constrói, algumas trazem relevos onde o artista trabalha elementos como a sobreposição, a saturação de cores e a tridimensionalidade, esta última também presente em desenhos tecnicamente complexos, onde figuras, símbolos e padrões geométricos surgem de linhas meticulosamente entrelaçadas, resultado de sua técnica consistente e madura.
Fotos: site do artista
Mateus Bailon
Inspirado por mitos, folclore e cultura popular, e pelo oceano infinito de possibilidades existente dentro do imaginário humano, seus trabalhos exploram narrativas que buscam evocar a conexão entre o ser humano e a natureza. Suas pinturas resultam em composições poéticas e ao mesmo tempo selvagens, marcadas pelas cores, o movimento e muitas vezes a mistura de diferentes técnicas em um mesmo trabalho. Tem exposições em Londres, Manchester, Saint Denis, São Paulo, Itajaí e Barcelona.
Fotos: Site do artista
Mauro Neri
Mentor do coletivo Agentes Marginais e do projeto Cartograffiti, tem seu trabalho reconhecido nas ruas de São Paulo. As inscrições "Ver a cidade" e suas vertentes assim como os clássicos personagens esguios carregando casinhas amarelas nas costas podem ser vistos nos quatro cantos da cidade, sem exceção. Indicamos que este artista deve fazer alguns elementos de grafite com frases que envolvam a arte.
Foto: Site do artista
Enivo
Tem vários trabalhos na cidade de São Paulo, Rio de Janeiro e Boston. Além da arte livre-expressiva nas ruas e no ateliê, já ilustrou campanhas publicitárias para muitas marcas e decorou diversos lares e empresas. Graduado em Artes Plásticas pela Faculdade Paulista de Artes. Indicamos que seus trabalhos na linha do surrealismo sejam voltados a corpos, música, dança e teatro marcando seu forte que é a expressão facial.
Foto: Site do artista
Muito legal né? Logo mais dará pra acompanhar de perto o trabalho desses grandes artistas e conhecer um pouco mais sobre grafite.
...
Foto da capa: Mateus Bailon, divulgação.