Sólido, líquido, gasoso e plasma. Provavelmente você aprendeu na escola, que são esses os estados da matéria. Mas e se um cientista, aqui de Jaraguá do Sul, fosse um dos responsáveis por mudar isso? Bom, definitivamente, as aulas de física nunca mais serão as mesmas no mundo todo.
Olha que loucura, o físico, Germano Woehl Jr., que vive aqui em Jaraguá, foi um dos responsáveis por descobrir a existência de mais um estado da matéria. Ele fez essa descoberta juntamente com cientistas da Universidade de Harvard, Instituto Max Planck, da Alemanha, Universidade de Tecnologia de Viena, Áustria, e da Rice University, Houston, Texas.
Germano Woehl Jr, é pesquisador do Instituto de Estudos Avançados, São José dos Campos (SP), e foi na área experimental de tecnologia de Lasers - realizada durante seu estágio de pós-doutorado, nos laboratórios do Prof. Thomas Killian, da Rice University, Houston, Texas - que o experimento foi realizado.
Sobre a descoberta, ele explicou que, no ensino fundamental, é ensinado aos estudantes que existem três ou quatro estados da matéria. Porém, com o avanço da ciência, foram descobertos outros, chamados estados exóticos. Esta descoberta refere-se a mais um caso de estados exóticos.

Como ele descobriu?

Germano trabalhou na preparação dos feixes de lasers para aprisionar os átomos e resfriá-los a temperaturas próximas do zero absoluto (-273,15 °C ou zero Kelvin) para obter a condensação de Bose-Einstein com geometrias especiais e observar a formação de "polarons de Rydberg", considerado um novo estado da matéria.
O fenômeno conhecido como condensação de Bose-Einstein dos átomos só ocorre em temperaturas tão baixas que só existiram no início da formação do Universo e nestas condições a matéria exibe um comportamento puramente quântico, que é um tipo de material com propriedades “mágicas” que o homem nunca sonhou em colocar as mãos, afirma Germano.
Foi graças à tecnologia do laser que o homem consegui descobrir uma maneira de frear e parar os átomos (que significa baixar a temperatura até próximo zero na escala Kelvin) e observar este fenômeno previsto por Einstein.
...
O físico Germano Woehl Jr. é morador de Jaraguá do Sul, mas é natural de Itaiópolis (SC). Fez o ensino fundamental e médio em escolas públicas estaduais e, depois, estudou na Universidade Federal do Paraná, USP e UNICAMP, onde fez o doutorado.
Juntamente com sua esposa Elza Nishimura Woehl, criou a organização social ambientalista Instituto Rã-bugio para Conservação da Biodiversidade, sediada em Jaraguá, que promove o contato com a natureza de crianças e adolescentes através de atividades interativas em trilhas da Mata Atlântica.
Fonte: Revista Galileu
-----
RECEBA NOSSO CONTEÚDO EM PRIMEIRA MÃO NO SEU WHATSAPP CLICANDO AQUI.
-----

Leia também: