Depois de completar exatamente um mês em greve, os bancários de Jaraguá do Sul e região, e boa parte do Estado, decidiram encerrar a paralisação. Em Assembleia realizada na tarde de quinta-feira (6), por ampla maioria, a categoria aceitou as propostas apresentadas pelos bancos e já retornaram ao trabalho a partir desta sexta.
De acordo com publicação oficial no site do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Jaraguá do Sul e região, os bancos ofereceram reajuste de 8% mais abono de R$ 3.500 para 2016.
Além disso, o reajuste no vale-alimentação é de 15% e de 10% para vale-refeição e auxílio creche-babá. A licença-paternidade passa para 20 dias.  Sobre empregos, os bancos se comprometem a criar um centro de realocação e requalificação. Para 2017, a proposta prevê reajuste de acordo com a inflação (INPC) mais 1% de aumento real para os salários e em todas as verbas.
Sobre os dias parados durante a greve, a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) insistia na compensação de todos os dias de greve, sem prazo limite.  Mas o Comando Nacional não aceitou a postura dos banqueiros e conseguiu arrancar na mesa de negociação, o abono total dos dias parados.
Veja aqui as reivindicações que levaram a categoria à greve.
Fonte: SEEBJGSSC e G1