Dirigido pelo cineasta argentino naturalizado brasileiro Héctor Babenco, o drama nacional “Pixote, a lei do mais fraco” será debatido na live da Sessão Gênero e Alteridades marcada para a sexta-feira (9).

Promovido pelo Cineclube Fundação Cultural Badesc, em parceria Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre as Violências (Nuvic/UFSC), o debate virtual será transmitido a partir das 19h no canal da Fundação no YouTube.

 

Prêmios

A cineasta e curadora do Cineclube Fundação Cultural Badesc, Vanessa Sandre, vai mediar a conversa entre a Profa. Dra. Patricia Lima (UFSC), que leciona no Centro de Educação da UFSC, na área Educação e Infância e a Dra. Mirella Alves de Brito, Doutora em antropologia pela UFSC e psicóloga clínica com experiência em atendimento infanto-juvenil.

Ganhador de vários prêmios nacionais e internacionais, o filme é o terceiro filme de Babenco, conhecido por outros importantes títulos como Carandiru e O Beijo da Mulher Aranha, que já foi tema de debate promovido pela Fundação. Além disso, a obra impulsionou a carreira internacional do cineasta.

O longa aborda de maneira crua a violência que as crianças sofrem por conta do abandono do Estado. O filme gravado na década de 80 apresenta muitos aspectos presentes até os dias de hoje.

Antes do debate é possível assistir gratuitamente ao filme, que está disponível no link.

 

Filme

  • Pixote, a lei do mais fraco
  • Dirigido por Héctor Babenco. Brasil, 1981. 103 min. Drama. 16 anos.
  • Com Fernando Ramos da Silva e Marília Pêra.
  • Sinopse: Pixote foi abandonado por seus pais e vive nas ruas. Ele já esteve internado em reformatórios onde sofreu tortura, degradação e corrupção. Ele sobrevive se tornando um pequeno traficante de drogas, cafetão e assassino, mesmo tendo apenas onze anos de idade.
  • Serviço: Gênero e Alteridades debate filme Pixote, a lei do mais fraco
  • Quando: 9 de outubro, sexta-feira
  • Horário: 19h
  • Onde: Canal da Fundação Cultural Badesc no YouTube
  • Participação gratuita

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp