O longa é uma adaptação do conto homônimo do escritor sueco John Ajvide Lindqvist  | Foto Divulgação
O longa é uma adaptação do conto homônimo do escritor sueco John Ajvide Lindqvist | Foto Divulgação

A sessão online Psicanálise vai ao Cinema, uma parceria do Cineclube da Fundação Cultural Badesc com a Escola Brasileira de Psicanálise - Seção Sul, vai debater na sexta-feira (18) sobre o filme sueco/dinamarquês Border, do diretor Ali Abbasi. O debate virtual será transmitido a partir das 19h no canal do Youtube da Fundação.

O longa é uma adaptação do conto homônimo do escritor sueco John Ajvide Lindqvist e é, segundo a cineasta e curadora do Cineclube da Fundação, Vanessa Sandre, uma espécie de conto de fadas grotesco e monstruoso, ao mesmo tempo que também é terno e sensível.

Border, que venceu o prêmio de melhor filme da mostra Um Certo Olhar, do Festival de Cannes, utiliza uma simbologia inspirada na mitologia nórdica para tratar de assuntos urgentes e contemporâneos, como o sentimento de outsider, as relações de gênero na sociedade, amor, solidão e crueldade.

Antes do debate é possível assistir gratuitamente o filme que integra a programação do 46º Festival Sesc de melhores filmes. Para isso é preciso acessar este link. Border fica disponível online até o dia 20 de setembro.

E nesta edição participam Gresiela Nunes da Rosa, psicanalista e professora de Psicologia e Marcio Markendorf, professor de Cinema (UFSC), escritor e Doutor em Teoria Literária.

 

Ficha Técnica

  • Filme: Border
  • Diretor: Ali Abbasi - Suécia/ Dinamarca, 2018 - 110 min - Crime/Drama/Fantasia
  • Com Eva Melander, Eero Milonoff e Jörgen Thorsson
  • Classificação: 16 anos
  • Sinopse: Uma funcionária da alfândega que tem a capacidade de sentir o cheiro do medo desenvolve uma atração incomum por um viajante estranho, enquanto auxilia uma investigação policial que põe em questão toda a sua existência.

 

Serviço

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp