1 – Diogo Portugal
O espetáculo “Antes que eu me esqueça” traz textos totalmente novos e atuais, nos quais o humorista brinca com os acontecimentos do momento no país e no mundo, além de abordar com irreverência temas cotidianos como o uso da tecnologia no dia a dia, relacionamentos, profissões, entre outros. Seguindo a linha do stand up anterior, "Partiu Portugal", este também é totalmente interativo, com a participação da platéia. Textos com toques regionais, incluindo histórias, hábitos e particularidades comuns aos moradores da cidade que o recebe continuam presentes.
Quando: sexta (14), às 20h30, no Teatro CNEC.

2 – “Reverb – Poesia e Música”
Sinopse: Eles publicaram um livro. Transformaram o livroem show. Levaram o conteúdo para a internet. No palco, o poeta Allan Dias Castro declama enquanto o cantor e produtor musical Tiago Corrêa solta a voz na melodia da música. Eles interpretam - em um show - os textos do livro Reverb - Poesia e música. Música e Poesia - lançado deforma independente pela dupla de compositores.
Quando: sexta (14), às 20h, no Sesc Joinville.

3 – 46ª Coletiva de Artistas de Joinville
Pertencente a edição de 2016 do SIMDEC e após dois anos sem acontecer, o principal evento de artes visuais de Joinville retoma seu andamento para para dar visibilidade a produção contemporânea dos artistas locais. Cyntia Werner, Franzoi, Jan M.O., Priscila os Anjos, Sérgio Adriano H e TiroTTi foram selecionados no edital e de maneira colaborativa apresentam a curadoria desta mostra, que tem produção de Solange Simas e com obras em objeto de arte, vídeo, desenho, instalação e performance. Na terça (18), às 19h30, acontece uma mesa redonda acerca da coletiva.
Quando: abertura neste sábado (15), às 10h. Visitação a partir de segunda-feira (17), até 26 de julho, na Galeria de Arte Victor Kursancew.

4 – “Magavilha”
Este espetáculo paulista é protagonizado pela palhaça tímida e atrapalhada palhaça Carmela, que não sabe muito bem onde se colocar. Ela espera a chegada de um mágico e, curiosa, mexe numa mala misteriosa, bebe uma misteriosa poção e acaba revelando seu lado mais cômico e artístico. Elementos rítmicos do nordeste brasileiro e melodias circenses tradicionais revelam as nuances desta trama simples, contada sem palavras, onde a plateia é constantemente convidada a participar de forma direta na construção do espetáculo.
Quando: sábado (15), às 20h, no Sesc Joinville.

5 – Festival Brotar (foto no alto)
A segunda edição do Festival Brotar vai levar para os jardins do Museu de Arte de Joinville (MAJ) ainda mais atividades do que o evento de estreia, no ano passado. Serão quase 70 opções de lazer, sendo mais de 35 delas totalmente gratuitas. O evento, organizado de forma colaborativa, reúne rodas de conversas, oficinas práticas, feira de produtos sustentáveis, terapias para promoção de saúde e bem-estar, atrações musicais, intervenções artísticas e feira gastronômica. Como acontece desde a primeira edição, a organização montou uma programação que apresente ao público novas tendências de consumo consciente, sustentabilidade e opções para uma vida com mais equilíbrio e relações mais saudáveis. A programação completa está AQUI.
Quando: domingo (16), das 10h às 19h, no Museu de Arte de Joinville (MAJ).


6 – “A Indiferente Solidão de todas as Coisas”
Ao propor um espaço com objetos que significam, indicam, mas não o definem, a encenação surge como o veículo que dá corpo/voz às palavras que querem e, até parecem que precisam, se materializar. As ações e movimentações surgem a partir e em função do texto em cena, refletindo o dinamismo, as narrativas, a fragmentação e a descontinuidade da escrita. Assim se define este espetáculo do Projeto Fluxo, de Florianópolis, com texto e atuação de João Mario Monje Filho. O texto e sua encenação se colocam como um jogo de linguagem, uma reflexão sobre o dito e o não dito, convidando o espectador a experenciar o trajeto proposto.
Quando: domingo (16) e dia 22, às 20h, no galpão da Ajote (Cidadela Cultural).

 

7 - “Açores: a literatura desenhada”
A nova exposição internacional de arte do Instituto Juarez Machado reúne 42 desenhos, estudos, esboços, ilustrações de livros e gravuras assinadas pelo veterano pintor, escritor e professor açoriano Tomaz Borba Vieira. As obras expostas revelam cenas cotidianas da Ilha de São Miguel onde o artista nasceu e hoje mantém um centro cultural, imagens de barcos e navios da diáspora açoriana e pequenos retratos de escritores de língua portuguesa como Camões, Bocage, Fernando Pessoa e Mia Couto. A curadoria é do catarinense Edson Busch Machado, que viajou até o ateliê do artista nos Açores para selecionar as obras e fazer o convite.
Quando: até 18 de agosto, no Instituto Internacional Juarez Machado.

8 - Feira do Livro de Joinville
Na reta final do grande evento literário da cidade, seguem as palestras, bate-papos, oficinas, concursos, sessões de autógrafos, lançamentos, apresentações de música e teatro e, claro, venda de livros. A entrada é gratuita e a programação se encontra AQUI.
Quando: até domingo (16), a partir das 9h, no Expocentro Edmundo Dobrawa e Centreventos Cau Hansen.


9 - Festival Varilux
O tradicional circuito de cinema francês completa dez anos em 2019, quando chegará a cerca de cem salas pelo país e a mais de 190 mil pessoas. Pela primeira vez sua programação integral é apresentada em Joinville. Serão 38 sessões (três por dia) mostrando a safra recente da França, com comédias, dramas e animação. Toda a programação está AQUI.
Quando: até o dia 19, na 33Arthouse (rua Bento Gonçalves, 33).