Faltam apenas dois meses para a 12ª edição do Femusc (Festival de Música de Santa Catarina), e os jaraguaenses já podem tem um gostinho do que vai ter no evento. Para o dia de abertura uma coisa é certa: o diretor artístico, Alex Klein, reservou uma surpresa de emocionar músicos e espectadores.
Ele vai reunir músicos que enviaram vídeos de inscrições para o evento e cujos trabalhos surpreenderam o maestro, será um espetáculo de virtuosismo. "Quero dividir com o público, para que conheça as obras que esses alunos enviaram nas inscrições”, explica.
Além da abertura inovadora, que terá outras grandes surpresas, o Femusc também assistirá às apresentações de músicas icônicas como a Sinfonia nº 2 de Gustav Mahler, a abertura O Barbeiro de Sevilha, do italiano Giacomo Rossini, e a ópera A Flauta Mágica, de Wolfgang Amadeus Mozart. Em homenagem ao aniversário do compositor austríaco, ainda haverá um concerto especial no dia 27 de janeiro.
Conforme o diretor artístico, a obra assinada por Mahler envolverá um grande coral e duas solistas. “Teremos no palco a soprano Annelise Cavalcanti e a mezzo-soprano Ana Häsler. É uma composição linda”, comenta. Já a abertura de Rossini será executada pela Orquestra sem Maestro liderada pelo violinista Leon Spierer, uma das estrelas do festival. Neste posto, também estão nomes como Hans Jensen, Jon Manasse, Ole Bohn e Carlos Harmuch.
O festival acontece de 26 de janeiro a 4 de fevereiro. A programação completa, que tem atrações para todos os tipos de público, estará disponível, em breve, no site www.femusc.com.br.
Paralelamente às apresentações principais no Grande Teatro da Scar, os espectadores poderão acompanhar concertos de nível internacional nos demais espaços do Centro Cultural, incluindo o Pequeno Teatro e a sala de exposições. No próximo ano, o evento contará com cerca de 300 alunos e mais de 30 renomados professores.
Fonte: Assessoria de Comunicação FEMUSC
Foto: Divulgação