Almanaque | Estudos para definição da nova rodoviária

Almanaque | Estudos para definição da nova rodoviária Almanaque | Estudos para definição da nova rodoviária

Entretenimento

Por: Ana Paula Gonçalves

terça-feira, 03:00 - 06/02/2018

Ana Paula Gonçalves
Há 30 anos, a comunidade jaraguaense pleiteava uma nova estrutura para abrigar a estação rodoviária. Segundo publicação do OCP de 6 de fevereiro de 1988, este seria um dos problemas mais graves a atingir o setor de transportes de Jaraguá do Sul. A notícia destacava que, apesar do potencial econômico avançado do município, o atual ponto para embarque e desembarque de ônibus intermunicipais estaria obsoleto e ultrapassado para atender à demanda cada vez maior de passageiros. Em face a isso, a administração estava solicitando ao Departamento de Terminais Rodoviários da Secretaria dos Transportes e Obras, estudos técnicos para decidir a melhor localização da futura rodoviária. Localizada na Vila Baependi, a nova estrutura foi inaugurada em 1992, sob o nome de Terminal Rodoviário Albrecht Germano Gustavo Konell. Baú do século 19 e o sonho dos imigrantes
A relíquia está em exposição no museu histórico Emílio da Silva, em Jaraguá do Sul | Foto Arquivo/OCP
Na longa trajetória que os imigrantes percorriam em busca de novas oportunidades no século 19, seja com a família ou solitariamente, traziam na bagagem somente o essencial. Homens, mulheres, crianças, idosos perambulavam pelo país em busca de melhores condições de vida, muitas vezes fugindo de situações insustentáveis. O baú, uma das peças que ajuda a contar o início da história de Jaraguá do Sul, veio de Hamburgo (Alemanha). A relíquia, que atravessou o Oceano Atlântico de navio, está em exposição no Museu Histórico Emílio da Silva, no centro de Jaraguá do Sul. Não foi possível apurar a que família pertenceu.
×