As férias chegaram ao fim, mas o cuidado com a saúde dos filhos permanece. Neste momento tão cibernético, um item em especial deve ser acompanhado de perto: o cuidado com os olhos, principalmente em relação ao uso de equipamentos eletrônicos.

A exposição por muito tempo às telas do computador, videogame, tablet, TV ou celular pode provocar grande desconforto visual, além de vista turva e embaçada, comenta a oftalmopediatra do Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem, Dra. Manoela Bruggemann Müller.

“O excesso no uso de eletrônicos pode acarretar alguns problemas visuais como piora da miopia, sintomas de irritação ocular, olho vermelho e até dores de cabeça”, explica.

Os pais precisam ficar atentos aos seus filhos, já que essa pausa no ano letivo é justamente um momento de descanso e de lazer, sem perder o foco na saúde ocular das crianças.

Ficar muito tempo em frente a essas telas compromete a visão sim. O Dr. José Marcos Resende, também do Sadalla Amin, comenta a existência de muitos estudos apontando para o uso abusivo de dispositivos eletrônicos como origem de algumas patologias.

“Associado à falta de atividades em ambientes abertos com exposição à luz do dia, esse tempo de tela tem elevado a incidência e a gravidade da miopia na população”, argumenta.

Além dos conhecidos sintomas de irritação e ardor ocular, os potenciais malefícios da luz azul emitida por esses dispositivos eletrônicos ainda não são totalmente conhecidos, “mas há estudos apontando que ela pode ser tóxica à retina”, alerta Resende.

Após 40 minutos de uso contínuo de telas, recomenda-se parar e descansar. Mirar o horizonte, procurar um ponto distante, reduz o esforço pelos olhos e pode proteger a visão.

Para a garotada, as diretrizes são:

  • Antes dos dois anos, evitar qualquer uso de tela;
  • Entre 2 e 5 anos, o uso deve ser limitado a uma hora por dia;
  • Para as crianças de 6 anos ou mais, no máximo duas horas por dia, e deve-se garantir que o tempo de tela não atrapalhe o sono e a atividade física.

A tecnologia é importante, muitas vezes fundamental. Mas como tudo na vida a dose certa e segura é uma só: equilíbrio. “Use com moderação”.

Com informações da assessoria de imprensa.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger