Antônio Carlos ficou conhecido por todos como "Gordo" | Foto Renan Reitz/OCP News

Antônio Carlos ficou conhecido por todos como "Gordo" | Foto Renan Reitz/OCP News

Antônio Carlos Pedri, 60 anos, conhecido carinhosamente pelos jaraguaenses como o "Gordo", foi o pioneiro do food truck em Jaraguá do Sul, há mais de 40 anos.

Tudo começou quando ele foi trabalhar na Panificadora Otto, no início dos anos 70. Por dois anos ele aprendeu a fazer lanche e depois decidiu abrir seu próprio estabelecimento.

E foi em 1976 que surgiu o Espigão Lanches, mais conhecido por Lanches do Gordo. "Não existia algo parecido na cidade, era uma novidade" ressalta.

Gordo era figura conhecida pelos jaraguaenses | Foto Renan Reitz/OCP News

Por 12 anos ele ficou em frente a igreja Matriz São Sebastião, onde atualmente é a loja Safari, trabalhando todos os dias da semana, muitas vezes amanhecendo para servir a galera que saia de festas.

Antônio recorda o carinho que os jaraguaenses tinham com o local, tratado por muitos como o point da cidade. Após sair do trabalho, da escola ou de um bailão, o Lanche do Gordo sempre surgia como a principal opção.

Depois de um tempo, a lanchonete mudou de nome e passou a se chamar Hamburgão Lanches. Os anos foram passando e outros estabelecimentos começavam a surgir, como o Marina Lanches.

Com o novo nome, veio o novo carrinho | Foto Arquivo Pessoal

O diferencial do lanche

Apesar de aparecer novos lugares, os Lanches do Gordo tinham suas peculariedades. Segundo Antônio, tudo era feita com amor e carinho, sem pressa no preparo.

O hambúrguer era caseiro, com o tempero feito por ele. E a maionese por sua mãe, Julieta, elogiada ainda hoje por muitos que provaram. O mesmo acontece com o vinagrete. "Eu que comecei a fazer vinagrete", afirma.

A venda e novo ramo

Cansado de trabalhar no food truck, Antônio resolveu vende-lo e partiu para outro ramo. Por quase dois ele foi sócio de uma empresa metalúrgica, mas o destino fez com que ele voltasse a trabalhar com lanches

Após sair do emprego, seus amigos insistiram para ele comprar uma lanchonete na rua Procópio Gomes de Oliveira. Gordo aceitou a ideia e comprou o estabelecimento na década de 1990, batizado também de Lanches do Gordo, onde ficou por mais 11 anos.

Carinho de lanches antigo e novo | Foto Renan Reitz/OCP News

O cansaço bateu de novo em sua porta e ele largou de vez o ramo, porém, as lembranças sempre vão permanecer guardada, em seu coração. "Foram ótimos tempos, infelizmente não voltam mais", expõe.

Hoje, com 60 anos, Antônio tem dois filhos e uma netinha. No momento, ele só quer curtir a vida e relaxar, mas ainda deixou o futuro em aberto. "Penso em fazer alguma coisa de novo", conta.

Quer receber as notícias do Por Acaso no WhatsApp? Clique aqui!