O curta-metragem A Flor da Pele é uma história sobre empoderamento. Entre sprays, looks, batons e muito amor, crianças e adolescente da Escola Básica Municipal de Florianópolis Maria Tomázia Coelho reforçam a beleza negra, aprendendo a elevar sua autoestima.

Esse é um dos 16 filmes produzidos pela unidade educativa do Santinho e que será visto pelo público nesta quinta-feira (23) no auditório da escola, durante o lançamento das produções, que ocorrerá a partir das 20h.

O objetivo do projeto era possibilitar à garotada conhecer, refletir e se expressar sobre o tema “os jovens e a diversidade”, mudando olhares e contribuindo para o respeito às diferenças.

Ao longo do ano, dezesseis equipes passaram a planejar e produzir cada filme, desde a concepção dos argumentos até a edição final. Após o lançamento, o material estará disponível no blog Núcleo de Cinema MCT.

"O cinema na escola pode melhorar o desempenho e a aprendizagem dos estudantes. Projetos como esse despertam a criatividade, além de fortalecer o gosto pela arte”, afirma o secretário de Educação de Florianópolis, Maurício Fernandes Pereira.

Os estudantes foram orientados pelos professores Ednéia Patrícia Dias, Eloísio Lopes Felipe, Juliana Evangelista da Silveira e Mariana Dorigatti Woritóvicz, com a coordenação do professor Luiz de Vasconcellos Ferreira.

Cena do filme Minha Liberdade é Poder Ser Eu | Foto Divulgação.

Produções

Na produção Be (bi) You, uma menina engravida de seu ex-namorado e de repente se vê apaixonada por outra menina.

Em Gordofobia, um menino chamado Gustavo é impedido de brincar no parque por conta de seu corpo. Já no filme Menina Também Pode, chega um novo jogo na lan house e isso causa questões sobre quem pode ou não jogá-lo.

Ainda há produções com o tema sustentabilidade. No filme Trabalho de Artes, os estudantes buscam expressar sua indignação com a sociedade consumista que produz lixo sem se preocupar com as consequências ao meio ambiente.

O Mar e as Interferências Humanas é um alerta para a diversidade de ameaças provocadas pelos seres humanos nas zonas costeiras.

O evento

Haverá uma apresentação do projeto Núcleo de Cinema MTC (Maria Tomázia Coelho) e sua proposta de alfabetização audiovisual. O evento começa às 19h e é voltado para profissionais da educação.

Já a partir das 20h, ocorre o lançamento dos dezesseis filmes de curta-metragem. Também será exibido o documentário “Os Jovens e a Diversidade: qual o papel da escola?”.

O Núcleo de Cinema da Escola Básica Municipal Maria Tomázia Coelho iniciou suas atividades em 2013 com o objetivo principal de proporcionar aos alunos a aprendizagem de novos conhecimentos por meio da produção de conteúdos audiovisuais.

Cena do filme O Mundo | Foto Divulgação.

Os curtas

A Flor da Pele (3’ 25”)
A Ovelha (2’ 29”)
Be (bi) You (2’ 35”)
Gordofobia (2’ 05”)
Menina Também Pode (3’ 15”)
Minha Liberdade é Poder Ser Eu (2’ 49”)
O Mar e as Interferências Humanas (2’ 54”)
O Mundo (3’ 39”)
Trabalho de Artes (1’ 26”)
A Natureza Ajudando a Natureza (46”)
Apenas Um Dia Normal... (56”)
A Porta Mágica (32”)
Confusão na Praia (47”)
Pesca Consciente (46”)
Um Amor de Herói (51”)
Um Herói Meio Atrapalhado (50”)

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?

Quer receber as notícias do Por Acaso no WhatsApp? Clique aqui!