Um grupo de 245 pessoas saltou da Ponte da Integração, em Hortolândia (SP), neste domingo (22), na tentativa de registrar o recorde de maior Rope Jumping (pêndulo humano) do mundo. E tinha um jaraguaense lá no meio: o empresário Roberto Dalsochio, de 32 anos. Olha só esse vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=SB2akBTkkuc

Parece coisa de louco, né? Mas quem já não foi chamado de louco tentando bater a primeira posição no Guiness Book? E parece que eles garantiram um lugarzinho no livro de recordes, mas ainda não foi divulgado oficialmente no site do Guiness.

No Instagram do jaraguaense, ele colocou alguns vídeos e fotos desse momento. Dá um look:

Conferência Limite Radical... #guinessbook #ropejump

Uma publicação compartilhada por Beto Dalsochio (@betosodalso) em

Muito legal, né? Mas o mais bacana é que, para Roberto, ter feito parte disso se trata mais de viver a diversão do que uma competição em si. "Fico feliz em participar de eventos como este, pois além de ver velhos amigos, faço muitas novas amizades", comenta.

This is Roberto, uma das pessoas com maior espírito aventureiro que conhecemos. (Foto: Arquivo Pessoal)

E parece que essa não foi a primeira vez que o Roberto colocou a adrenalina à prova. Ele já participou, inclusive, de um mega pêndulo na pedreira de Mairiporã, sendo um dos responsáveis pela montagem do desafio.

Nesta foto, ele aparece com a galera indo para o desafio que mereceu o recorde! (Foto: Arquivo Pessoal)

O empresário começou a se envolver com altura há cerca de dez anos com esporte e trabalho. Ele pratica escalada em montanhas, longboard, é instrutor de rapel e faz corrida semanal. De vez em quando ele viaja a São Paulo para participar de eventos radicais como este, por exemplo. "Estou sempre na ativa. Fico acompanhando a galera e recebo convites tentadores", diz.

Parabéns, Roberto! Mais um recorde para os jaraguaenses se orgulharem! ;)

...

Em 2016, o grupo saltou com 149 participantes e superou a melhor marca anterior, que pertencia à Rússia, com 140 saltadores.

A cena chamou a atenção de curiosos e movimentou a região perto da ponte estaiada. O trabalho antes do salto, com a organização dos itens de segurança e toda a preparação, durou 12 horas.

Informações sobre o evento: G1