Superluas, eclipses e chuvas de meteoros são alguns dos fenômenos da astronomia visíveis a olho nu e que encantam nós "terráqueos" todos os anos. Esses eventos conseguem ser previstos com um bom tempo de antecedência, fazendo com que seja possível se programar para observar ou até para viajar até locais de melhor visibilidade, por exemplo.
Fizemos um compilado de informações do site History e do jornal A Gazeta do Povo, que teve o auxílio do presidente do Grupo de Estudo e Divulgação da Astronomia de Londrina (Gedal), professor Miguel Fernando Moreno.

Eclipse solar em fevereiro

Foto: Kevin Baird / Wikimedia Commons
Foto: Kevin Baird / Wikimedia Commons
Um eclipse solar parcial irá escurecer o domingo de carnaval de 2017. O fenômeno acontece na manhã do dia 26 de fevereiro, e será visível no Paraná. Quanto mais ao Sul do estado, maior será a porção do Sol eclipsada pela Lua. A trajetória completa estimada pelo eclipse pode ser conferida em um gráfico criado pela Nasa. Não esqueça de usar protetor solar e óculos de sol!

Júpiter em abril

Em abril de 2017 ocorre a oposição de Júpiter. Isso significa que, para quem observa da Terra, o planeta fica do lado oposto ao que está o Sol, e sua face será totalmente iluminada. Assim, ele “nasce” em um horário muito próximo ao do pôr do sol, e permanece no céu durante toda a noite de 7 de abril.
Além de ser o período mais propício para a observação do planeta, também é seu momento de maior proximidade com a Terra. Isso facilita a contemplação das luas do astro, por exemplo. Segundo o professor Moreno, as quatro maiores luas do planeta foram descobertas por Galileu justamente em um momento de oposição, há mais de 400 anos.

Chuva de Meteoros Lyrids

Foto: Juskteez Vu / Unsplash.com
Foto: Juskteez Vu / Unsplash.com
Quando atinge seu pico, esta chuva produz até 20 meteoros por hora com trilhas brilhantes de poeira que duram vários segundos. Ela ocorrerá entre os dias 21 e 22 de Abril, onde será melhor observada depois da meia-noite.

Chuva de Meteoros Eta Aquarids

Esta chuva é um banho de luz! Fique ligado, pois ela ocorrerá entre os dias 5 e 6 de Maio, então fuja das luzes da cidade e não se esqueça de olhar para o leste após a meia-noite.

Superlua de maio

superluagettyimages
Em 2016, várias superluas estamparam os céus. O fenômeno, ocorre quando a Lua se aproxima da Terra, tornando-a aparentemente maior e mais brilhante, também irá ocorrer em 2017. A primeira vez será no dia 25 de maio.

Saturno em junho

Em junho de 2017, será a vez de Saturno entrar em oposição ao Sol. Nesse período de observação facilitada, o professor Moreno indica a admiração dos anéis de Saturno, “que sempre causam enorme fascínio”. Vamos torcer para que o mês não traga tantos dias nublados!

Superlua de junho

Outra superlua, dessa vez com uma lua nova, estará próxima da Terra na noite do dia 24 de junho.

Eclipse Solar Total

2531dd52-4d0f-43c9-bdbe-1aca8aae4ce0
Foto: Divulgação
No dia 21 de agosto de 2017, ocorre um eclipse que está sendo chamado de “O Grande Eclipse Americano”, pois a faixa onde será possível observar a totalidade do eclipse cruza os Estados Unidos de costa a costa. Nos meios astronômicos, inclusive, tem acontecido uma mobilização turística para o país, com o intuito de se observar este eclipse. “Isso está acontecendo inclusive pela possibilidade de que, em caso de mau tempo em determinada cidade, é possível o deslocamento ágil para outro ponto do extenso território norte-americano onde se possa observar perfeitamente o fenômeno”, esclarece o professor.
O eclipse solar total ocorre quando a Lua se coloca em frente ao Sol, ocultado sua luz. Em um mapa criado pela Nasa, é possível conferir toda a rota do eclipse, que deixará grande parte dos Estados Unidos na escuridão. O próximo só acontecerá em 2045.
No Brasil, apenas os estados mais ao norte conseguirão observar o fenômeno - ainda que de forma parcial. Por aqui o evento não será visível, infelizmente. :(

Netuno em setembro

32885c58-6d3a-41a9-99dd-80444012c6a8
Foto: Voyager / NASA
O gigante azul é o último planeta do Sistema Solar, mas a partir do dia 5 de setembro ele estará um pouco mais próximo da Terra. Para observá-lo, tente usar algum equipamento de ampliação, pois Netuno será apenas um pequeno ponto azul no céu noturno.

Chuva de meteoros em novembro

Em 17 de novembro de 2017, ocorre uma chuva de meteoros. Esse tipo de fenômeno normalmente é uma incógnita, de acordo com Moreno: nunca se sabe se será um espetáculo ou um fiasco. Como a Leonídeos irá acontecer em uma noite sem Lua, as chances de que seja visível são maiores, pois a luz da Lua atrapalha a visibilidade dos meteoros.

Superlua de dezembro

A última superlua do ano, desta vez com uma lua cheia, na noite do dia 3 de dezembro e vai até a madrugada do dia seguinte.

Chuva de meteoros Geminídeos

No dia 13 de dezembro de 2017, ocorrerá mais uma chuva de meteoros. Desta vez a Lua, apesar de demorar para surgir, aparecerá no céu por volta de 3h da manhã, que deverá ser o horário limite para enxergar os meteoros de Geminídeos cortando o céu.
Fonte: Gazeta do Povo e History
Foto de capa: Divulgação