Falámos aqui, no final de 2016, que Portugal estava virando um dos principais destinos turísticos a nível mundial. É hora de compartilhar alguns dos principais segredos que você pode encontrar viajando até ao “país irmão”. Quem sabe começa planejando sua próxima viagem? Principalmente sabendo o quão barato Portugal pode ser.

Lisboa

Difícil não começar um roteiro de viagem a Portugal pela capital e maior cidade. É aqui que está chegando o maior número de turistas e é aqui que você tem um aeroporto que só fica a 15 minutos de ônibus de um centro histórico incrível, com um castelo medieval, uma sé catedral do século XII, as ruas da Baixa lembrando o século XVIII, e muito mais.

Se olhar o rio Tejo, poderá pensar que está em S. Francisco e no Rio ao mesmo tempo, mas não é nada disso! A ponte 25 de Abril foi construída pela mesma empresa americana que construiu a famosa Golden Gate Bridge. Quanto ao Cristo-Rei, a ideia nasceu depois de uma visita de bispos portugueses ao Cristo Redentor, que eles amaram.

Porto

A rivalidade entre Lisboa e Porto faz lembrar um pouco a que tem entre o Rio e S. Paulo, mas não dá para fazer mais comparações que isso. Se Lisboa é a cidade mais cosmopolita e internacional, o Porto tem seu misto de orgulho e caráter muito franco. Você entenderá rapidamente que os portuenses são muito abertos e gostam de receber!

Uma dica extra: se você gosta de jogar no cassino, aproveite sua estada em Portugal. Ao contrário do que acontece no Brasil, onde você só pode jogar legalmente se acessar o NetBet ou outra plataforma de cassino online baseada no exterior, em Portugal os jogos de azar são liberados. Tanto em Lisboa como no Porto você encontra vários estabelecimentos desse gênero. Na cidade do norte, sugerimos uma visita à igreja de Miramar, construída num rochedo em meio a uma praia (sério!), e depois uma paragem no cassino de Espinho.

Alentejo

A grande planície agrícola do sul de Portugal está sendo, lentamente, descoberta. E dizemos lentamente porque os portugueses do Centro e Norte do país costumam fazer piada com os naturais de lá, dizendo que eles são mais lentos e trabalham pouco. Estereótipo regional que sabemos como funciona aqui no Brasil, também. Se você for no Alentejo no verão, verá que vai pedir um cochilo depois do almoço – que eles chamam de “sesta”, como a famosa “siesta” da Espanha.

O Alentejo tem vinhos incríveis (que o próprio Globo já descobriu), o maior lago artificial da Europa, praias marinhas quase desertas (todo o mundo fica em Lisboa ou vai no Algarve), um castelo medieval em cada canto e muita tranquilidade. Você vai querer não sair mais de lá.