Neste sábado (22), acontece mais uma edição do Dia Mundial Sem Carro. Criado na França em 1997, o movimento passou a ser evidenciado Brasil em 2003, com foco no cicloativismo e na mobilidade ativa.

Desde 2011, várias cidades têm programado eventos ao longo do mês de setembro, que começou a ser chamado informalmente de "Mês da Mobilidade".

O objetivo é estimular a reflexão sobre o uso excessivo do automóvel e propor às pessoas que experimentem, pelo menos durante um dia, formas alternativas de mobilidade, demonstrando que é possível se deslocar sem usar o automóvel.

Impactos negativos

Transporte coletivo e uso de bicicleta são alternativas para melhorar o trânsito | Foto: Arquivo/OCP News

Esta campanha tem o apoio da OPAS/OMS (Organização Pan-Americana da Saúde/ Organização Mundial da Saúde) e da ONU (Organização das Nações Unidas) Meio Ambiente.

O envolvimento dessas entidades ocorre em função dos impactos negativos para a saúde e o meio ambiente, decorrentes do uso excessivo dos carros.

Segundo a OMS, os acidentes de trânsito são a oitava maior causa de morte no mundo (entre todas as faixas etárias) e a principal causa de morte entre jovens com idade entre 15 e 29 anos.

Além disso, mais de 80% dos habitantes das cidades estão expostos a níveis de poluição que excedem os níveis recomendados pela OMS.

Já a ONU Meio Ambiente lembra que a poluição do ar é responsável por cerca de 7 milhões de mortes por ano, ou uma em cada nove mortes prematuras registradas globalmente.

Muitos poluentes também afetam o clima, por isso reduzir a poluição é uma forma de salvar vidas e ajuda a frear os efeitos das mudanças do clima.

Celebre este dia

Pedalar traz vantagens para a saúde e colabora com o meio ambiente | Foto: Arquivo/OCP News

Reunimos, aqui, algumas práticas que colaboram com a saúde e o meio ambiente:

  • Vá a pé: Andar a pé todos os dias contribuiu para reduzir o risco de vir a sofrer de doenças cardiovasculares, queima calorias, fortalece os músculos e ossos e ainda melhora o humor e a saúde mental.
  • Vá de bicicleta: Pedalar reduz o mau colesterol e o risco de enfarte em cerca de 50%, melhora as suas costas, estimula os pequenos músculos das vértebras dorsais e auxilia na recuperação de lesões ósseas e atrite.
  • Vá de ônibus: Andar de ônibus é uma ótima alternativa para o planeta, pois um coletivo carrega mais pessoas e polui menos que uma frota de carros, além de contribuir com o andamento do trânsito e ser uma alternativa mais barata.

Essas três alternativas permitem a apreciação do trajeto, com a possibilidade de observar melhor as belezas e curiosidades da cidade.

Quer receber as notícias do Por Acaso no WhatsApp? Clique aqui!

 

Com informações de Assessoria de Imprensa