Conversa com um sugar daddy de SC: entenda como funciona esse universo

Foto: Pixabay

Por: Isabelle Stringari Ribeiro

21/04/2024 - 15:04 - Atualizada em: 21/04/2024 - 15:55

O site de relacionamentos sugar MeuPatrocínio divulgou dados nesta terça-feira (16) sobre os cadastros em sete cidades de Santa Catarina, incluindo Florianópolis, Brusque, Joinville, Itajaí e Balneário Camboriú. Esses cadastros abrangem sugar babies, sugar baby boys, sugar daddies e sugar mommies.

Para ingressar na plataforma, é necessário ser maior de idade, completar o cadastro com fotos, selecionar o perfil desejado e passar por uma avaliação. Os perfis aprovados entram em uma fila de espera por no mínimo 24 horas para garantir um equilíbrio entre a quantidade de babies e sugars.

O OCP News conversou com um sugar daddy jaraguaense, que preferiu não se identificar. Confira o papo:

 

1. Qual é a sua abordagem para relacionamentos sugar? Você prefere um acordo estritamente financeiro ou busca uma conexão mais profunda?

O universo sugar é muito amplo, no meu caso, prefiro uma conexão que vai além do mimo (ajuda financeira), busco uma baby que esteja disposta a desenvolver-se no âmbito profissional, intelectual e até espiritual. Mas sim, o relacionamento em si, estar junto, acaba sendo o foco principal de uma relação sugar.

2. Como você equilibra a parte financeira com outros aspectos do relacionamento, como intimidade emocional e companheirismo?

O acordo financeiro se faz uma vez só, é preciso ter palavra e idoneidade, a partir daí é um compromisso como qualquer outro, como pagar um seguro de vida, por exemplo. Não aconselho criar uma relação toma lá, dá cá, isso seria o equivalente a prostituição. É necessário ter respeito pela sua baby, cumprir os acordos estipulados. A parte da intimidade e do companheirismo acaba fluindo como em qualquer relacionamento entre casal ou namorados.

3. Qual é a sua visão de um relacionamento sugar ideal? Quais são os elementos mais importantes para você?

Respeito, conexão física e espiritual – a chamada química entre o casal, energia positiva e um grande grau de amizade, que acaba se construindo com o tempo.

4. Como você geralmente estabelece os termos e condições de um acordo sugar?

Principais pontos: acordo financeiro, mentoria, frequência dos encontros, limites entre os dois, no que diz respeito a privacidade, cotidiano e vida pessoal.

5. Você tem algum interesse específico em mente ao procurar uma sugar baby?

A beleza estética atrai muito um homem, a resenha, o estar junto, a troca de informação e de experiências é muito importante para o fortalecimento de uma relação sugar.

6. Como você lida com a possibilidade de desenvolver sentimentos mais profundos em um relacionamento sugar?

Já passei por relacionamentos bem profundos, na verdade não difere em nada de um namoro convencional. Neste ponto, uma relação sugar é como qualquer outra, você pode nutrir paixão por uma mulher, e até levá-la para o altar, como acontece em alguns casos.

7. Como você lida com questões de privacidade e segurança ao procurar um sugar baby? Quais precauções você toma para proteger a sua identidade?

É importante conversar muito pelos meios digitais antes, para sentir a pessoa, e um primeiro encontro para conversar, como um jantar ou passeio no final de semana, é sempre importante no início. Sou solteiro, o que facilita muito neste ambiente, mas existem muitas pessoas casadas neste meio, aí o “buraco é mais embaixo”.

8. Quando você começou nesse mundo de relacionamentos sugar?

Já faz 9 anos, passei por experiências muito boas em sua maioria, o universo sugar é sensacional!

Notícias no celular

Whatsapp