Os passeios de Maria Fumaça que aconteceram recentemente entre Jaraguá do Sul e Corupá fizeram as mais de 900 pessoas que participaram terem um gostinho de como eram antigamente, além de claro, causar a nostalgia nos que viveram aquela época.

Hoje, ele é um personagem que divide opiniões. De um lado, os motoristas e pedestres reclamam quando o trem passa por algumas das principais vias da cidade e, de outro, não há quem não admire toda a nostalgia que ele representa.

A verdade é que quando chegou a Jaraguá do Sul, o trem contribuiu de forma significativa para o desenvolvimento da colônia que cresceu ao redor da ferrovia.

Década de 1930 | Foto Arquivo Histórico

Este meio de transporte chegou por aqui no dia 23 de junho de 1907 e ligou a região a grandes cidades, além de representar, até a década de 1960, boa parte do escoamento da produção agrícola, industrial e da madeira da região.

A locomotiva “Lauro Müller” conduzida pelo maquinista Moraes tinha o objetivo de testar o peso na ponte de madeira e chegou até a pequena estação telegráfica, local onde era feito o embarque, antes de a estação ferroviária ser construída, em 1909.

Em julho do mesmo ano, as obras das estações de São Francisco do Sul, Joinville, Jaraguá do Sul e Hansa (Corupá) também foram concluídas. A ferrovia possibilitou ainda a viagem de Jaraguá a centros como Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro, levando os passageiros com elegância considerável para a época.

Foto da década de 1930 | Foto Arquivo Histórico

Em 1914 havia a exploração de cargas e passageiros, numa linha servida por 11 locomotivas, com o total de 612 vagões, sendo 48 de passageiros, dois dos correios, 50 para animais, 214 fechados para mercadorias, 50 abertos para mercadorias e 248 vagões de plataforma.

Os visitantes que passavam por Jaraguá do Sul, muitas vezes acabavam dormindo na cidade, o que fez com que hotéis como o Central, Brasil, Wensersky e Becker tivessem um ótimo crescimento.

Foto da década de 1960 | Foto Arquivo Histórico

De 1944 a 1991, a litorina fazia o trajeto Corupá — São Francisco do Sul diariamente em diversos horários, transportando, pessoas, cartas, mercadorias e animais.

Hoje em dia, infelizmente não é mais realizado o transporte de passageiros, mas os passeios que aconteceram este mês, trouxeram um pouco da história desse meio de transporte em Jaraguá do Sul.

Estado atual da estação de trem de Jaraguá do Sul | Foto Setorial Nacional de Transportes

Fonte: Prefeitura Municipal de Jaraguá do Sul

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul