Woman carries your luggage at the airport terminal of Hong Kong

Woman carries your luggage at the airport terminal of Hong Kong

Muita gente ama viajar, mas o custo das viagens pode transformar o passeio em um sonho distante. Mas existe uma série de aplicativos e serviços online preparados justamente para ajudar os viajantes a diminuírem seus gastos com passagens, hospedagem e até alimentação. Confira, a seguir, uma lista com sete opções de sites e apps que podem ajudar a viajar mais barato pelo Brasil e pelo mundo.

1. Quanto Custa Viajar

Para economizar, organização é tudo. O site Quanto Custa Viajar faz um orçamento simplificado de viagens para cidades no Brasil e ao redor do mundo, contando despesas como hospedagem, alimentação e atrações (lazer). Você pode optar por ser um viajante de baixo custo, econômico ou confortável. Segundo sua escolha, o site te oferece uma média do quanto você deve gastar, já mostrando opções de lugares para se hospedar e comer, de acordo com suas preferências.

quanto-custa-viajar
Quanto custa viajar faz orçamentos simplificados de viagens segundo o perfil do usuário (Foto: Reprodução/Luana Marfim)

O truque está justamente na escolha do perfil. Se o objetivo é economizar, opte por “baixo custo” e o site vai mostrar as melhores alternativas no orçamento.

2. Worldpackers

O Worldpackers é uma plataforma para incentivar o “work exchange”. Ou seja, a ideia de viajar trocando a sua estadia por alguma habilidade ou serviço. Por lá, há diversas opções de trabalhos e países — são mais de 100 nações cadastradas. Os trabalhos vão de cozinheiro a professor de línguas, ou fazendeiro, fotografo, recepcionista e muito mais. As instituições que oferecem oportunidades vão desde albergues até ONGs.

Como troca, o viajante também tem uma série de opções de benefícios: estadia e refeições grátis, aulas de ioga, surfe, idiomas, festas gratuitas e podem até oferecer alguma remuneração financeira.

wordlpackrs-2-1024x439
Worldpackers - foto da interface (Foto: Reproudução/Luana Marfim)

3. Busca da melhor passagem

Os principais buscadores de passagens aéreas, como Google Voos, Decolar.com e Kayak, contam com uma função muito útil para economizar na hora de comprar o tíquetes — que muitas vezes são o maior custo de toda a viagem. É a função de procurar com datas flexíveis, tanto da ida quanto da volta. É claro que essa função vai depender da disponibilidade da sua agenda. Mas, tendo tempo, usá-la pode ser uma saída muito útil para economizar.

kayak
Kayak é um buscador de passagens aéreas que oferece o recurso de alerta de preço (Foto: Reprodução/Luana Marfim)

4. Alerta de preço de passagem

Outra função interessante é a de alerta de preço. Os principais buscadores também a oferecem. Ativando o alerta de preço de passagem, o usuário é regularmente avisado por e-mail a respeito de quedas no valor dos voos para um determinado destino. Assim, se houver uma grande promoção, a chance de você conseguir aproveitar é maior.

google-voos
Google Voos permite cadastrar passagens flexíveis (Foto: Reprodução/Luana Marfim)

5. Viajar vendendo/comprando milhas

Outra saída para economizar na hora de comprar passagem é usar as milhas. Há diversas formas de ganhar milhas, mas um jeito diferente e bastante útil de otimizar essa prática é usar compradores de milhas online, como o Max Milhas. Dependendo da praça de origem e do momento da compra, a economia oferecida pode chegar até 80%.

max-milhas
Max Milhas é uma plataforma de compra e venda de milhas (Foto: Reprodução/Luana Marfim)

6. Airbnb

Hotéis, pousadas e albergues são as opções mais conhecidas para hospedagem em viagens, mas podem não ser as mais baratas. Alugar casas ou quartos costuma sair mais em conta e o Airbnb é uma plataforma ótima para isso. O site conta com milhares de hospedagens cadastradas em todo mundo e liga o viajante ao anfitrião de forma rápida e eficiente. Podem ser cobradas taxas extras ao visitante.

airbnb
Airbnb é uma plataforma de aluguel de casas e quartos (Foto: Reprodução/Luana Marfim)

7. Couchsurfing

Couchsufing é uma plataforma que, de certa forma, lembra um pouco o Airbnb, já que tem como proposta também se hospedar na casa de alguém. Mas esse serviço aqui é gratuito. A ideia é pegar o “sofá de alguém emprestado” por alguns dias. A proposta é mais amigável e "camarada", a plataforma funciona como uma rede social que liga viajantes. Você ganha a oportunidade de se alojar na casa de alguém se também oferecer a sua para hospedagem. Não há nenhuma outra troca monetária.

couch
Couchsurfing é uma rede social de viajantes para encontrar hospedagens e oferecer sua casa como hospedaria de forma gratuita (Foto: Reprodução/Luana Marfim)

Fonte: TechTudo