Após ministrar uma oficina de artes cênicas na sexta-feira, a Periplo Compañia Teatral, de Buenos Aires, passa da teoria à prática no palco da Ajote, em Joinville. Neste sábado, o grupo argentino – na estrada desde 2000 - encena um de seus espetáculos recentes, “A Canção dos Sonhadores”, que os blumenauenses puderam assistir no ano passado, no encerramento do 30º Fitub.A apresentação começa às 20h e os ingressos, na bilheteria do galpão, custam R$ 30 (inteira).

Conversando com autores argentinos notáveis, como J. Cortázar e R. Juarroz, a Periplo espia o comportamento humano como um mistério inesgotável. Dormir, acordar, a tarefa de amaciar o tijolo todos os dias, a tarefa de romper a massa grudenta que é proclamada “mundo”. Estamos dormindo ou acordados?

Produzida segundo um processo de trabalho coletivo, a peça traz os atores Andrea Ojeda e Hugo De Bernardi interpretando dois músicos insatisfeitos com o lugar que lhes foi determinado e tentam extrapolar os padrões e limites que o mundo lhes impõe. Assim, quando um deles se conecta com seus anseios particulares, descobre que uma outra realidade é possível.

“Todos nós precisamos de uma canção-sonho, que não pode ser transferida para os outros, que nunca conseguimos cantar, mas que é nossa batida particular, nosso poder transformador”, explica Andrea Ojeda.