Como Messi ajudou senhora a se salvar de ataque do Hamas

Foto: Reprodução

Por: Isabelle Stringari Ribeiro

21/03/2024 - 10:03 - Atualizada em: 21/03/2024 - 10:35

Esther Cunio, de 90 anos, residente no Kibutz Nir Oz, no sul de Israel, compartilhou sua experiência durante um ataque do Hamas em um novo documentário intitulado ‘Voces Del 7 De Octubre – Histórias Latinas de Sobrevivência’. Durante o incidente, dois palestinos mascarados invadiram sua casa exigindo informações sobre o paradeiro de sua família.

Cunio, nascida na Argentina, tentou se comunicar com os invasores usando um inglês básico e gestos, direcionando a conversa para Lionel Messi, astro do futebol. Surpreendentemente, um dos invasores mostrou ser fã de Messi, o que ajudou a acalmar a situação. Em um momento surreal, um dos homens chegou a colocar um rifle de assalto em seu colo para tirar uma foto, antes de deixarem a casa.

“‘Não fale comigo’, eu disse, ‘Porque eu não sei a sua língua. Você fala árabe e eu falo hebraico mal’. Eu digo a ele, ‘Eu falo em espanhol argentino’”, Cunio contou. “Então ele me diz ‘O que é a Argentina? ‘”

“Então eu digo a ele, ‘Você assiste futebol?’ Então ele me diz, ‘Sim, sim, eu gosto de futebol’. Então eu digo a ele, ‘Eu sou de onde Messi é’. Então ele responde: ‘Messi! Eu gosto do Messi’.”

A imagem de Cunio com o rifle no colo e o agressor mascarado com uma bandeira palestina viralizou nas mídias sociais. Enquanto isso, outros membros de sua família foram feitos reféns, incluindo seus netos, David e Ariel, que ainda estão em cativeiro em Gaza.

“Ele colocou a mão assim”, disse Cunio, estendendo dois dedos. “E eles tiraram a foto de nós, e, bem, eles foram embora.”

O documentário, co-produzido pela Fuente Latina, destaca as dificuldades enfrentadas pela comunidade latina em Israel após o ataque do Hamas e a luta contínua pela libertação de seus entes queridos. A violência desencadeou uma guerra em Gaza que persiste há mais de cinco meses, afetando também cidadãos de países como Argentina, Peru e México, que relataram perdas e sequestros de co-nacionais durante o conflito.