Como agir em caso de suspeita de dengue em Jaraguá do Sul

Foto: iStock

Por: Isabelle Stringari Ribeiro

05/04/2024 - 08:04 - Atualizada em: 05/04/2024 - 08:54

Com o aumenta dos casos de dengue em Jaraguá do Sul, a Secretaria de Saúde alerta para a importância da prevenção e da identificação precoce dos sintomas da doença. Diante da suspeita de dengue, é fundamental buscar atendimento em uma unidade de saúde mais próxima. O tratamento adequado é fundamental para evitar complicações e garantir uma recuperação mais rápida. Conversamos com o secretário de saúde, Alceu Moretti, para entender melhor como a população deve agir em caso de suspeita da doença.

” É importante buscar uma orientação médica, procurar um serviço de saúde o mais rápido possível. A dengue pode ser grave e requer cuidados médicos para um tratamento eficaz e para evitar complicações mais graves”.

Alceu ainda destacou que nesse contexto, o uso indiscriminado de medicamentos por conta própria pode não só mascarar os sintomas, dificultando o diagnóstico correto, como também agravar o quadro clínico do paciente.

“É muito importante evitar a automedicação em casos de suspeita de dengue ou qualquer outra doença. A dengue pode ter sintomas graves e, em alguns casos, a automedicação pode piorar a situação”.

Medidas Preventivas

Além disso, é importante destacar a importância do uso de repelente, principalmente para aqueles que estão com suspeita ou diagnóstico confirmado de dengue. O repelente é uma medida eficaz para prevenir a picada do mosquito transmissor, reduzindo significativamente o risco de contrair a doença e interrompendo o ciclo de transmissão, uma vez que, ao se alimentar do sangue de uma pessoa infectada, o mosquito pode disseminar o vírus para outras pessoas que picar posteriormente.

Para combater a proliferação do Aedes aegypti e prevenir a dengue, cada indivíduo tem sua parcela de responsabilidade. Cada um deve cuidar de sua residência, eliminando possíveis criadouros do mosquito. Isso inclui verificar regularmente vasos de plantas, caixas d’água, pneus, recipientes abandonados e qualquer outro local que possa acumular água parada, ambiente propício para a reprodução do mosquito.

“Manter quintais limpos, eliminando recipientes que possam acumular água e mantendo a caixa d’água fechada e vedada são medidas simples, mas essenciais. É importante que a comunidade se engaje na luta contra a dengue”, destaca o secretário Alceu Moretti.

Boletim da dengue

A prefeitura de Jaraguá do Sul divulgou nesta quinta-feira (4) o Boletim Epidemiológico da Dengue, e mostra a atualização dos dados da semana em relação aos casos notificados, confirmados, descartados e suspeitos de dengue no Município, além do número de focos do Aedes aegypti e bairros que apresentam a maior concentração de focos do mosquito. A dengue segue avançando no Município.

  • Casos notificados passaram de 2.897 para 3.547 (650 a mais em uma semana).
  • Casos confirmados passaram de 849 para 1.075 (226 a mais em relação ao boletim anterior).
  • Casos descartados são 994 até agora e suspeitos, 1.481.
  • Número de focos do Aedes aegypti passou de 928 para 1.036 (108 a mais).
  • Casos prováveis = número de suspeitos + confirmados + inconclusivos

Notícias no celular

Whatsapp