Pomerode (SC) deve retomar a busca pelo recorde mundial de maior ovo decorado do mundo em 2023, conquistado em 2019 e perdido em 2022 para a cidade espanhola de Salou.

Com mais de 16 metros de altura, o novo ovo será uma das atrações da 15ª Osterfest, que vai de 16 de fevereiro a 9 de abril.

As informações são do Jornal de Pomerode

O evento já conta com uma recordista: a maior Osterbaum do planeta, árvore de casquinhas naturais com mais de 100 mil unidades.

A atração é criação da artista plástica especializada em pintura em porcelanas, Joana Wachholz, com elementos culturais da Cassúbia (Kaschuben), região da Pomerânia que influenciou desenhos usados em cerâmicas e bordados trazidos pelos imigrantes que colonizaram a região.

Desde os seis anos de idade, Joana estuda pintura em porcelanas. Depois do primeiro contato com a técnica na escola, ela incorporou a técnica na sua rotina. Chegou a fazer aulas e expor suas peças na companhia da mãe.

 

A pintura em porcelanas, de acordo com o presidente da Avip, Manfredo Goede, fez parte do cotidiano de Pomerode por muitos anos.

Em 2019, ano de estreia do ovo gigante, a arte foi produzida por Silvana Pujol, pioneira na pintura de ovos de madeira na cidade mais alemã do Brasil. Em 2020, o artista internacional Romero Britto cedeu uma arte para a estrutura.

Em 2022, no retorno do evento depois da pandemia, um trio de artistas formado por Rafaela Trapp, Zelia Klöppel Rengel e Davi Gomes homenageou a técnica Bauernmalerei.

A criação do desenho que vai estampar o ovo leva cerca de três meses.

Os artistas produzem versões em miniatura, que são estudadas em conjunto com a Avip e com as especificidades que um projeto de proporções gigantes pede.

Para reproduzir a arte no ovo com mais de 16 metros de altura, um time liderado pelo escultor João Siqueira, especialista em estruturas de grandes proporções atua por cerca de um mês exclusivamente no projeto.