Como será o futuro das cidades e dos transportes? Muitos indícios parecem apontar para as duas rodas, mostrando uma mudança em direção a um estilo de vida mais saudável e econômico. Embora isso seja verdade quando observamos alguns casos específicos, num panorama mais amplo, por que as pessoas optariam por andar de bicicleta se suas cidades não contam com a infraestrutura necessária?

A arquitetura desempenha um papel importante na promoção do uso de bicicletas. Cidades equipadas com ciclovias, bicicletários e instalações públicas para ciclistas acabam incentivando os cidadãos a evitar o uso de automóveis e a optar por este meio de transporte mais sustentável. Muitas cidades já começaram a remodelar sua infraestrutura urbana para receber melhor as bicicletas, seja por meio de ciclofaixas, ciclovias alargadas ou estacionamentos permanentes.

Copenhague - Dinamarca

Foto divulgação

Copenhague é considerada uma das cidades mais amigáveis ao uso da bicicleta no mundo, com cerca de 62% dos cidadãos utilizando este modal para ir ao trabalho ou à escola. A cidade investe constantemente em infraestrutura para bicicletas e na reformulação da infraestrutura urbana. Entre as muitas estruturas voltadas a este tipo de transporte, destaca-se a construção de quatro pontes exclusivas para ciclistas e diversas outras em obras.

Amsterdã - Países Baixos

Foto divulgação

Amsterdã continua construindo infraestruturas dedicadas as bicicletas dentro de seu antigo tecido urbano. Em 2019, a cidade lançou um novo plano para 2022 que se concentra na melhoria dos estacionamentos de bicicletas e na infraestrutura existente. A cidade está criando novas vias para acomodar mais bicicletas, à medida que milhares de novos habitantes estão se mudando para a capital a cada ano. Eles também estão aumentando o número de ruas de baixa velocidade e redesenhando os principais cruzamentos para garantir a segurança dos ciclistas.

Bogotá - Colômbia

Foto divulgação

Em cidades como Bogotá, listada entre as mais congestionadas do mundo, promover o uso de bicicletas em vez de carros tem sido uma das principais soluções para reduzir os engarrafamentos e desafogar os sistemas de transporte público superlotados. Embora a cidade ainda não seja totalmente adaptada para este modal ativo, várias soluções foram implantadas em escala urbana para incentivar o uso da bicicleta, como ciclovias temporárias e permanentes ao longo das ruas da cidade.

Montreal - Canadá

Foto divulgação

Embora as cidades europeias frequentemente liderem o ranking das mais amigáveis para bicicletas, Montreal também merece destaque no cenário mundial. Nos últimos anos, a cidade investiu em melhorias na infraestrutura cicloviária, aumentando em 600 quilômetros a rede dedicada a este modal ativo. Além disso, promove anualmente um festival voltado à conscientização da importância das bicicletas como alternativa de transporte urbano.

*ViaArchdaily