Seguradoras brasileiras poderão começar, nas próximas semanas, a vender apólices que incluem serviços de assistência contra riscos cibernéticos. O produto deve estar presente em seguros como de vida, automotivo e residencial, inicialmente vendidos por seguradoras internacionais como a Zurich e a Allianz, repetindo uma combinação que já oferecem na Europa.
O serviço envolve o cadastramento de dados do cliente numa plataforma digital, que a partir de então passa a monitorar de forma ininterrupta a veiculação de informações do assistido na internet, incluindo redes sociais.
"Quando a ferramenta encontra alguma menção à pessoa, o sistema automaticamente emite um alerta", disse Mário de Almeida, gerente de marketing da Mondial Assistance, empresa que prestará o serviço no país.
A assistência inclui também orientação para o segurado resolver o problema por conta própria, mas em último caso também recomendações sobre assessoria jurídica.
Segundo ele, o público-alvo do produto serão inicialmente famílias, dado a crescente preocupação de pais para proteger seus filhos contra ofensas como humilhação, ameaças e difamação. Mas pode também ser útil para pessoas públicas, como artistas, atletas e autoridades, como uma forma de gerenciar riscos de imagem, disse Almeida.
A proteção contra bullying online é parte de um pacote de serviços de assistência da empresa, que inclui proteção em tempo real contra invasões virtuais, recuperação de dados de equipamentos como notebooks, HD e pendrives, e auxílio para proteção contra fraudes financeiras, incluindo acionamento de bancos, órgãos de defesa do consumidor e defensoria pública.
A Mondial é parte do grupo alemão Allianz Global Assistance, presidida no Brasil por Vincent Bleunven, para quem os serviços de assistência têm sido um fator crescente de diferenciação das seguradoras nas vendas de apólices.
Fonte: UOL