Realizar o desejo de casar no seu bar favorito parece coisa de filme ou de série americana, não é mesmo? Mas foi exatamente esse sonho que a Taryane e a Rubia concretizaram no começo deste mês: elas oficializaram um romance de seis anos com uma cerimônia linda num dos bares mais queridos de Jaraguá do Sul, o Stannis Pub.

Além de marcar mais um passo rumo à diversidade aqui na região, o casamento reforçou os laços de companheirismo e o amor que elas sentem uma pela outra. Taryane e Rubia também são mães de duas meninas que completam a família e acompanham desde cedo o relacionamento do casal.

BU7A0362
Foto: Alexandre Theodoro Schellemberg

A história das duas começou em 2011, quando elas trabalharam juntas em um restaurante. Entre um olhar e outro, surgiu o convite para uma festa e, logo depois, veio o primeiro beijo. A partir dali,  Taryane e Rubia nunca mais se separaram.

O namoro começou ainda em 2011 e o pedido de casamento veio em 2014. "Ficamos noivas durante um tempo, mas acertamos a data do casamento em agosto de 2016", conta Taryane. "Começamos a planejar tudo com antecedência porque eu queria fazer a festa dos meus sonhos", revela.

BU7A0322-2
Foto: Alexandre Theodoro Schellemberg

A ideia de fazer a cerimônia no Stannis Pub era um grande desejo das duas. "Nós trabalhamos no Stannis e temos toda a equipe como se fosse nossa família", explica Rubia. "Conversamos com os proprietários sobre a possibilidade e eles toparam", lembra.

Assim como no restaurante em que se conheceram, Taryane e Rubia trabalham juntas no bar. "Eu comecei lá primeiro e depois de um tempo a Tary entrou", comenta Rubia. "Ela é minha parceira na vida, no trabalho e no amor", garante.

BU7A0290-2
Foto: Alexandre Theodoro Schellemberg

A festa, que aconteceu no dia 9 de julho, foi realizada com a ajuda dos amigos. "Eu trabalhei no dia anterior e passei a madrugada decorando o bar", conta Taryane. "Alguns amigos me ajudaram e tudo foi feito com muito carinho para que a gente realizasse esse sonho", emenda.

A cerimônia que oficializou o relacionamento das duas tem ainda um motivo mais nobre. "Nos casamos para que a Rubia também possa constar como mãe das meninas nos documentos", afirma Taryane. "Vamos entrar com um pedido na justiça para que isso aconteça", completa.

BU7A0693-2
Foto: Alexandre Theodoro Schellemberg

O processo funciona como um pedido de adoção da madrasta, que passa, junto com a mãe biológica, a responder legalmente pelas crianças. Paracatu, em Minas Gerais, e Brasília são alguns dos lugares que já permitiram o registro de duas mães na certidão de nascimento.

"Nós encaramos isso como algo natural, pois somos parceiras desde que elas nasceram e nos apoiamos na criação delas", comenta Taryane. "É apenas uma convenção para oficializar algo que já acontece todos os dias na prática", afirma Rubia.

20245500_1261301747330278_2866054084257357788_n
Foto: Alexandre Theodoro Schellemberg

A festa de casamento no Stannis Pub confirmou a relação de carinho que elas tem com o lugar onde trabalham. "O bar mudou a nossa vida pessoal e profissional", conta Taryane. "O Stannis é igual a cerveja, não sai mais de mim", brinca Rubia.

Para quem também vive uma relação que pode ser vista com preconceito por algumas pessoas, o casal tem um conselho importante. "Viva intensamente sem se preocupar com o que as pessoas vão pensar ou dizer e, acima de tudo, não tenha vergonha ou medo dos seus sentimentos", declaram.

BU7A0542
Foto: Alexandre Theodoro Schellemberg

------

As fotos dessa matéria são do Alexandre Theodoro Schellemberg. Para conferir mais do trabalho dele, clique aqui.