Aparentemente, a casa de número 177 da rua Carlos Meier, perto da ponte do Grubba, não tem nada de especial – ainda. Mas tudo começa a mudar nesta sexta-feira (24), quando o local será literalmente redecorado por artistas de Jaraguá do Sul, que o transformarão numa grande galeria de arte. A exposição que acontece neste sábado (25) marca a estreia do coletivo L.A.R. (Livres Artistas Rebeldes), um movimento que começou de forma espontânea e agora mira outras ações do tipo na cidade.

O grupo é formado pelos artistas Márcio Paloschi, Tito Hille (abaixo), Chachá Klitzke, Denise Silva, Vera Triches, Du Junkes (obra no pé do texto), Poullain Neves, Fernando Oechsler, Thiago Martins e Violeta Polo. Já a residência foi cedida pelo também artista Mário Salermo, e é ali, entre cômodos, corredores e jardins, que obras em pintura, colagens, fotografia, cerâmica e escultura estarão expostas ao público.

Um espaço, em especial, terá uma atmosfera diferenciada. A “sala grande” receberá os trabalhos dos convidados dos integrantes do L.A.R., numa grande mistura de interferências e contaminações estéticas. Mais de 20 artistas confirmaram presença.

“A casa está aberta, a pessoa vai montar o que quiser nela. A casa será contaminada por arte”, comemora Paloschi, que reforça o caráter volante da mostra.

A exposição acontece das 14h às 21h, e também contará com DJ e food truck. A entrada é gratuita.