O cantor maranhense radicado em Joinville Jesus Luhcas preparou uma série de eventos para o lançamento de seu primeiro vídeo clipe: pode me chamar de bixa. A música, baseada em fatos reais e situações vividas pelo cantor, é um single que irá preparar o público para seu primeiro álbum inédito, que será lançado ainda este ano.

Quer receber as notícias no WhatsApp? Clique aqui

Com uma grande produção e uma equipe encabeçada pelo diretor paulista Mário Águas e pelo diretor de arte Monteiro Monteiro da produtora WTF, o clipe foi gravado no início de março, e teve como principal locação o hotel Trocadeiro, prédio histórico da cidade. A equipe literalmente transformou o hotel num set de gravação, foram dois dias intensos, a grande maioria das pessoas que formaram a equipe, trabalharam de forma colaborativa, que incluía estudantes de cinema da Unisociesc.

O clipe mostrará um outro lado do cantor e compositor Jesus Luhcas, ousado e com atitude. Com uma pegada teatral, um roteiro questionador, fotografia, figurino e cenografia que fogem do senso comum, Pode me chamar de bixa, retrata de forma lúdica, vários aspectos que atormentam homossexuais, principalmente no Brasil: a intolerância e homofobia.

A equipe de produção artística de Jesus, preparou uma série de eventos que celebram a diversidade e a ótima fase do jovem cantor. O lançamento nas redes sociais será em 17 de maio, dia que se celebra em todo o mundo a luta contra a LGBTfobia.

Fique por dentro da programação de lançamento

Terça-feira (8) | 9h | Coletiva de imprensa, Casa do Capitão

Quinta-feira (10) |19h | Bate papo com o diretor do clipe Mário Águas, diretor de arte Monteiro Monteiro e pocket show como cantor e compositor Jesus Luhcas, Unisociesc campus Marques de Olinda

Sábado (12) | 18h | Show de lançamento do vídeo clipe, Galeria 33

Quinta (17) | Lançamento em todas as plataformas digitais- Dia Internacional contra a LGBTfobia

Assista ao teaser com um pouquinho do que vem por ai!

Ficha técnica

Artista: Jesus Luhcas

Música: Pode me chamar de bicha

Diretor: Mário Águas (Estúdio WF - SP)

Diretor de fotografia: Marco Antônio

Diretor de arte: Monteiro Monteiro (Estúdio WTF)

Produção: Rodrigo Domingos

*Com informações de assessoria de imprensa