O Prêmio Desterro – Festival de Dança de Florianópolis chega à décima edição em 2019 e celebra uma década com um evento ainda maior.

Entre 27 de agosto e 1º de setembro, levará a diferentes palcos da cidade trabalhos de balé neoclássico, balé clássico de repertório, dança contemporânea, danças populares, danças urbanas, jazz e sapateado.

Festival terá apresentação de 145 grupos | Foto Divulgação

A abertura do evento será nesta terça (27), com a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil como convidada. Raymonda e Aryana, do repertório da escola, serão apresentados no Teatro Ademir Rosa (CIC).

A edição que marca a primeira década do evento vem com novidades e todas as marcas superadas. Os números de trabalhos inscritos, selecionados e confirmados foram recordes, resultando em 377 coreografias para a mostra competitiva e outras 110 para o Palco Comentado (mostra paralela), que serão apresentadas por 1622 bailarinos do Brasil e do exterior.

Festival terá do balé neoclássico às danças urbanas, passando pelo jazz e sapateado | Foto Divulgação

A quantidade de grupos também é a maior da história: 145, provenientes da Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Paraguai, país que estreia no Prêmio Desterro.

Pela primeira vez o Festival ocupará mais de um teatro. Além do palco principal do Teatro Ademir Rosa, no Centro Integrado de Cultura (CIC), o Teatro Álvaro de Carvalho (TAC) receberá etapas eliminatórias da mostra competitiva.

Pela primeira vez o Festival ocupará mais de um teatro | Foto Divulgação

Confira a programação no sitewww.premiodesterro.com.br.

 

Receba as notícias do OCP no WhatsApp: