O chocante vídeo de um canudo plástico sendo retirado do nariz de uma tartaruga viralizou na internet e acendeu um alerta para a questão do uso dos plásticos.

Em paralelo, a Organização das Nações Unidas (ONU) estima que em 30 anos tenha mais resíduos deste tipo no oceano do que peixes.

Consciente da causa ambiental, e com foco sustentável no seu dia a dia, o Beto Carrero World passou a substituir os canudos plásticos por canudos de papel, que são biodegradáveis e não oferecem risco à vida marinha. A estimativa é que a iniciativa elimine 1 milhão de canudinhos do planeta por ano.

“Temos uma conexão ambiental diária e aqui fica uma base do Projeto Tamar, uma das mais bem-sucedidas experiências de conservação marinha e que serve de modelo para outros países, sobretudo porque envolve as comunidades costeiras diretamente no seu trabalho socioambiental”, destaca Kátia Cassaro, bióloga do Beto Carrero World.

Todos os estabelecimentos que servem alimentação e bebidas do maior parque temático da América Latina e que oferecem a opção eco-friendly contam com um selo. Ele sinaliza ao público a possibilidade de ajudar o planeta com um simples gesto.

“Ser eco-friendly é mais do que se preocupar com a causa ambiental, é adotar atitudes que transformam o mundo, é se comprometer pelo bem de todos”, explica Sabrina Loeck, coordenadora de varejo do Beto Carrero World.

O cuidado com a natureza e os animais sempre foi uma grande preocupação do fundador Beto Carrero, e este legado será sempre uma das prioridades do empreendimento.

Com informações de assessoria de imprensa.

 

Quer receber as notícias do Por Acaso no WhatsApp?

Clique aqui!