A herança de Marília Mendonça pode sofrer alterações por conta de um processo judicial movido pelo empresário Pedro Barbosa dos Santos.

A assessoria que cuidava da carreira da cantora, a Texto + Ideias se pronunciou sobre o caso e corrigiu os valores passados anteriormente. As informações são do Metrópoles.

Em um comunicado emitido nesta terça-feira (16), a equipe de Marília, juntamente com o advogado Maurício Vieira De Carvalho Filho, informou que o valor estipulado pelo juiz Gilmar Luiz Coelho, na verdade, foi de R$ 60.000,00 ou seja R$ 10.000,00 por composição.

“O juiz entendeu de maneira clara e inequívoca que o valor pleiteado pelo requerente extrapolava todos os limites da legalidade e do bom senso, ainda mais levando em consideração que o mesmo havia pago apenas a módica quantia de R$ 1.000,00 por composição”, diz uma parte do comunicado.

O advogado da Marília ressaltou que a cantora nunca teve nenhum vínculo empresarial com o Pedro Barbosa requerente da ação, fora o compromisso de entrega das composições inéditas.

“Vale ressaltar que a ação se refere a seis letras inéditas, que foram devidamente entregues, e este é o argumento do recurso de apelação protocolizado em juízo, e que foi feito em vida pela cantora, sendo que a entrega das músicas ficou devidamente provada nos autos do processo. Tal contrato foi feito quando Marília tinha treze anos, no ato foi representada pela mãe”, esclareceu Maurício Vieira De Carvalho Filho, advogado que atua em defesa de Marília Mendonça nesta causa.

Entenda o caso

A decisão judicial envolvendo a cantora Marília Mendonça e o empresário Pedro Barbosa dos Santos corre na justiça desde 2017 e só teve um veredito agora, em janeiro de 2022.

A Rainha da Sofrência vendeu seis músicas para a dupla Mauro e Felipe, então agenciada pelo empresário, mas depois negociou algumas das composições com outros cantores. O empresário, então, resolveu protocolar o pedido na Justiça alegando “inutilidade das letras musicais”.

Marília chegou a escrever outras seis canções para compensar, mas o negócio não avançou. Em setembro do ano passado, dois meses antes de falecer, a cantora apresentou recurso especial de apelação. A Justiça encaminhou o processo para as instâncias superiores apenas este ano e o despacho negou a apelação.

Pedro Barbosa pediu R$ 300 mil por cada uma, mas para isso terá que entrar com outro recurso, sendo a decisão final do juiz.

A herança da cantora é hoje avaliada em R$ 500 milhões e foi deixada para seu único filho, o Léo. Além dos bens materiais como casa e carro, suas músicas hospedadas na internet continuam rendendo dinheiro.