Construída em 1994 e localizada no coração de Jaraguá do Sul, a Praça Ângelo Piazera já foi palco de comemorações, protestos, shows, movimentos culturais e serviu como ponto de encontro de muitos jaraguaenses, além de ser um símbolo para o município.

Ao longo de todos esses anos, muita coisa aconteceu no local. A praça sofreu com a ação do tempo e precisa de mudanças para voltar a ter a grande movimentação do passado.

Pensando em melhorar o ambiente localizado no centro da cidade, o arquiteto e urbanista Adrian Jean Oldenburg, 25 anos, criou um projeto de restauração para proporcionar à população um local que resgate a essência de uma praça pública, oferecendo conforto, esporte, lazer, sociabilidade e cultura. O projeto surgiu por motivação própria.

Segundo Adrian, revitalizar a praça e retomar suas principais características auxiliaria na conscientização da importância deste espaço, além de contribuir para a qualidade de vida da população.

A proposta segue a linha de projetos sustentáveis já criados pelo arquiteto, o que garante um conforto ambiental em meio à área urbana.

“As áreas verdes são elementos essenciais para o bem-estar da população, com a finalidade de melhorar a qualidade de vida pela recreação, paisagismo, na qual absorve ruídos, atenua o calor do sol, melhorando assim a qualidade do ar”, afirma o jovem.

O arquiteto não levantou quanto seria necessário para concluir uma obra como essa, que também sugere uma reforma ao Museu Emílio da Silva e outras ações para uso da praça. Adrian acredita que os benefícios trazidos para a população seriam maiores do que os gastos.

“Temos no projeto diversos pontos pensados para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, como o paisagismo produtivo, que afetaria diretamente a alimentação dos jaraguaenses”, afirma.

Confira as principais propostas para a praça

  • Revitalização do Museu Emílio da Silva;
  • Execução de um anfiteatro; servindo como palco aberto para comunidade;
  • Proposta de área de lazer com lanchonete/choperia;
  • Área de lazer e recreação infantil;
  • Área para a prática de esportes e exercícios;
  • Espelho d’água, funcionamento no verão com esguichos de água;
  • Alargamento da calçada;
  • Jardim de Chuva, uma área para acúmulo de água pluvial;
  • Permeabilidade do solo e infraestrutura verde;
  • Mobiliário urbano com coleta de energia solar;
  • Sistema de bicicletas públicas;
  • Feiras de produção local e comércio de rua;
  • Captação Solar; Captação Eólica;
  • Consumo Sustentável - Coleta de materiais recicláveis.

Arquitetos doaram um projeto para revitalização

Há sete anos a Aeajs (Associação de Engenheiros e Arquitetos de Jaraguá do Sul) criou um anteprojeto para revitalização da Praça Ângelo Piazera e doou para a Prefeitura de Jaraguá do Sul utilizar na reforma do local.

Segundo informações passadas pela arquiteta e atual membro da diretoria da Aeajs, Silvana Pretto, o projeto incluía uma academia ao ar livre, espaço de lazer, duas quadras de streetball e um pequeno espaço para shows.

A praça deve receber uma nova reforma ainda em 2019 | Foto Divulgação/Internet

Essa foi mais uma das diversas propostas de reforma da praça criadas desde 2007 que nunca saíram do papel. Em 2018, mais um projeto foi iniciado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Jaraguá do Sul e está sendo avaliado pela Prefeitura.

Segundo a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Natália Petry, os envolvidos no projeto de revitalização da praça devem se reunir nos próximos dias com o prefeito Antídio Lunelli para decidir o futuro das reformas do Museu Emílio da Silva e da praça Ângelo Piazera. “Deixamos o projeto pronto, só não sabemos a fonte dos recursos ainda”, observa.

Praça em foto de 2004, ainda com as árvores e a lagoa (Foto: Acervo Arquivo Histórico de Jaraguá do Sul/Fundo Prefeitura Municipal)

A historiadora Silvia Kita conta que a ultima revitalização feita na praça foi no inicio da década de 90 junto com o calçadão, quando surgiu o palco e o prédio que hoje funciona como reserva técnica do museu.

“Acredito que a comunidade deseja uma praça onde possa se divertir e encontrar pessoas, também já ouvi muitas reclamações da falta de árvores. Revitalizar a praça é importante para melhorar o visual, os equipamentos e proporcionar novas experiências ao cidadão”, conta Silvia.

Confira mais imagens do projeto:

 

Leia mais: Jaraguaense cria projeto para construção de mirante em Jaraguá do Sul

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?