O setor cultural foi duramente afetado em 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus. Apesar disso, a Scar (Sociedade Cultura Artística), de Jaraguá do Sul, conseguiu finalizar o ano com resultados positivos. Eles foram compilados no Balanço Social da entidade, divulgado recentemente aos associados em assembleia online.

Entre diversos números expressivos, chama atenção o volume de público conquistado com as ações organizadas pela Scar e seus núcleos. O total de espectadores alcançou a marca de 404.815, sendo 367.695 online e 37.120 presencialmente. O montante é significativamente maior do que o registrado em 2019, quando foram contabilizadas 145.111 pessoas.

Outro dado que merece destaque diz respeito aos alunos que frequentaram as iniciativas da SCAR. Em 2020, as Escolas de Artes envolveram 817 jovens e adultos, número um pouco inferior ao verificado em 2019, quando foram 918, porém, considerado bastante positivo frente à realidade vivenciada durante o período.

Os projetos Música para Todos e Mais Dança, ambos patrocinados por empresas da região, tiveram avanço na quantidade de participantes, mesmo com a pandemia, passando de 126 para 151 e de 109 para 149, respectivamente.

Durante o ano de 2020, a Escola de Artes da Scar promoveu 75 apresentações, entre produções de dança, teatro, música e artes visuais. Também foram realizadas 28 lives. Somente essas iniciativas, quando somadas, reuniram um público de mais de 290 mil espectadores.

Ao longo de todo o ano, o Conselho de Administração da Scar se ocupou por 359 horas com trabalho voluntário. Além disso, a entidade teve o envolvimento de 65 associados mantenedores.